Avançar para o conteúdo principal

Como faço café lixo zero

Como_faço_café_lixo_zero
Hoje quero contar-vos como é que a criatividade nos ajuda a reduzir o consumo e a ajudar o ambiente, que neste caso significa dizer-vos como passei a fazer café lixo zero.

Há uns dias parti a minha [segunda] prensa francesa e fiquei irritadíssima porque queria muito beber café e não tinha como fazê-lo. Mentira, claro que tinha!

Rapidamente encontrei solução. Fervi água no fervedor, moí o café e deitei lá para dentro. Deixei repousar uns minutos e depois coei num passador fino. 

E já está, cafézinho delicioso, pronto a consumir.

Considerando que a embalagem onde vêm os grãos é reciclável e que as borras são biodegradáveis (que coloco na minha horta), posso dizer que faço café lixo zero. 

Ah, e não vou comprar mais nenhuma prensa francesa. Saldo muito positivo, portanto. 

Como faço café lixo zero

Como faço café lixo zero
Como faço café lixo zero
 Como faço café lixo zero
 Como faço café lixo zero
 Como faço café lixo zero
 Como faço café lixo zero

E a vocês, já vos aconteceu algo deste género? Partilhem nos comentários.

Comentários

  1. Olá Anabela,
    Se depois do café pronto ainda estiver quente, em vez de o colocar numa garrafa de vidro pode guardá-lo numa garrafa termo e, assim mesmo umas horas mais tarde pode bebê-lo ainda quentinho.
    Eu costumo fazer isso mas para o chá, faço uma dose maior e, o que não bebo ponho numa garrafa termo ainda se mantém quente até ao fim do dia.
    Bjs,
    Teresa C.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresa.
      Por acaso não tenho o hábito de colocar na garrafa termo mas agora que me lembraste, vou passar a fazê-lo.

      Obrigada
      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Finalmente consegui!!!

Olá a todos.

Há já algum tempo que pedi ajuda aqui no blog para perceber o que é que fazia mal quando tentava fazer pão em bolinhas. O post foi este e nele recebi uma ajuda preciosa da Humming. Na altura recusei-me terminantemente a comprar um máquina de fazer pão porque queria aprender a fazer sozinha. Bom, mas parece que a minha teimosia não venceu porque acabei por comprar uma.

De qualquer forma continuei com o mesmo problema, o pão fica massudo e nunca com aquele aspecto fofinho que vejo em muitos blogues. Acabei por me resignar à evidência de que o problema estaria no meu forno, ou, pelo menos, pensava eu.

Bom, mas o que quero contar é que no outro dia (não sei bem porquê) fiz uma coisa diferente que foi desfazer o fermento em cima da farinha em vez de o derreter na água morna. Então não é que a massa ficou muito melhor para moldar e as bolinhas ficaram fofinhas?! Nem queria acreditar! Será que andava a fazer isto mal o tempo todo? Fica aqui uma imagem das bolas fofinhas que me sa…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…