Avançar para o conteúdo principal

Projecto da semana* - Rede mosquiteira amovível para portas e janelas

rede_mosquiteira_amovível_para_portas_e_janelas
O projecto desta semana é muito prático. Mostro-vos como fizemos redes mosquiteiras para as portas e janelas cá de casa, a um custo muito reduzido. Inicialmente tinha feito assim (e ainda me falta raspar a cola que ficou na pedra). Com o tempo e uma lavagem em cima, aquilo ficou curto e torto (é o que dá não lavar antes de coser). Deixou de funcionar. Tive que arrancar tudo. Ficámos com novo problema. Precisávamos abrir as janelas mas sem a preocupação de entrarem mosquitos, melgas ou moscas.

O maridão andou a ver imensos vídeos de como fazer redes mosquiteiras. Depois de conversarmos sobre qual a melhor solução, decidimo-nos por esta que vos explico hoje. O bom destas redes é que conseguimos adaptar tanto a janelas pequenas como às grandes, por onde saímos para o jardim. Deixo então o tutorial.

Rede mosquiteira amovível para portas e janelas

Material necessário:
- Calhas (comprámos estas)
- Cantos para as calhas (estes)
- Tule (DEVE SER LAVADO ANTES de fazerem o projecto porque encolhe um bocadinho)

Como fazer
Primeiro tiram as medidas da janela, desde o interior da calha de baixo ao interior da de cima. Também precisam medir na horizontal também, com a janela aberta (espero que percebam pela figura). Somam essas medidas e todas as janelas que querem tapar. Assim, ficam a saber quantas calhas vão precisar. Consideram também que por cada rede vão precisar de quatro cantos. Multiplicam isso pelo número de janelas que precisam. Verifiquem também  quantidade de tule que vão necessitar (vai depender do tamanho da janela).
Isso é o material que devem comprar. 
Com o material na mão, precisam cortar as calhas nas duas medidas que tiraram, duas para a vertical e duas para a horizontal.
Depois, é montar as calhas com os cantos, com o tecido por dentro. A tampa da calha é que irá prender o tule. Cortam depois o excesso de rede. 
Para colocar na janela, basta encaixar em cima e em baixo. Há uma pequena folta entre a rede mosquiteira e a janela, na zona do meio, mas por aqui não tivemos problema algum. Nunca mais tivemos problemas com moscas, melgas ou mosquitos e podemos arejar a casa facilmente, todos os dias. 
O maridão ainda cortou um restinho das calhas e fez umas pegas, para ser mais fácil colocar e tirar. 
Nas janelas grandes, que dão para o jardim, optámos por colar a estrutura na moldura da janela (usámos esta cola). Colámos a barra horizontal superior e a vertical do lado esquerdo (o que fica perto da pedra da janela) e no canto superior direito não colocámos a peça de canto. Assim, podemos desviar a rede para podermos sair, sem termos de a tirar totalmente. Digo-vos, foi uma solução fabulosa, pelo menos para nós. 
Não sei se fui bem explícita na forma como devem fazer este projecto mas caso haja alguma dúvida, escrevam nos comentários.

Comentários

  1. Adorei a ideia! Já há algum tempo que venho a pensar em como resolver este problema cá por casa, quando tiver tempo vou inspirar-me no teu passo-a-passo.
    Obrigada
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem Paula. Espero que consigas fazer e que o teu problema acabe.
      Bjs

      Eliminar
  2. Excelente ideia e vem mesmo a calhar porque é um dos problemas que temos na Casa da Terra.
    Compraram as calhas e cantos online?

    ResponderEliminar
  3. Que boa ideia! Desde que adoptamos uma gato, tenho dificuldades em ter as janelas abertas porque tenho medo que fuja, as nossas janelas são baixas. O que para mim é uma dor de cabeça, já que gosto de ar a entrar em casa. Será que resulta também para os gatos ou não é resistente o suficiente?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra.

      As redes não são muito fortes, precisamente porque são feitas com calhas. O tule em si também é bastante leve. Para os gatos, talvez seja melhor ter a rede em arame, com uma moldura reforçada.
      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…