Avançar para o conteúdo principal

Os dois livros da Marie Kondo [e duas opiniões bem diferentes]

Muito se tem falado sobre esta guru da organização. Tinha muita curiosidade em ler o seu primeiro livro. Levei-o durante as férias de Verão e despachei-o em dois dias. Nele, a autora começa por falar do seu percurso pessoal e de como experimentou muitas técnicas de organização até chegar a esta, que considera a melhor. Realmente o seu método é bem diferente das técnicas de organização que já ouvimos falar e assenta em 7 pontos fundamentais:

1º - Fazer um único destralhamento radical (difícil para a maioria das pessoas mas ela explica a importância de fazer isto)
2º - Destralhar por categoria e não por local (já apliquei e resulta na perfeição)
3º - Organizar segundo uma certa ordem:
  • Roupa;
  • Livros;
  • Papéis; 
  • Komono (objectos variados);
  • Objectos com valor sentimental. 
4º - Manter só o que traz alegria (na minha opinião, a regra mais difícil de aplicar)
5º - Sentir gratidão pelos objectos que ficam
6º - Destralhar primeiro, organizar depois
7º - Tratar bem os objectos que ficam (excelente para evitar compras desnecessárias e reduzirmos o nosso lixo).

Vale a pena lerem o livro para perceberem as razões da autora para justificar cada um dos pontos. Um livro para ser lido mais do que uma vez e sempre que se justificar. 
Quanto ao segundo livro, tenho a dizer que levei um balde de água fria. Parte do que vem lá escrito poderia ter sido incluído no primeiro livro, para o tornar mais completo. Assim, achei esta leitura muito cansativa e do género "mais do mesmo". Fala basicamente (e repetidamente) do que é isto dos objectos nos trazerem alegria e de como devemos dobrá-los e arrumá-los. Ia jurar que até vi passagens repetidas do primeiro livro. As últimas páginas já lia na diagonal. Uma tentativa clara da editora "fazer render o peixe".

Sinceramente não é um livro que aconselhe, principalmente porque conseguem ver imensa informação procurando um pouco online. Este vídeo, por exemplo, mostra como podem dobrar vários tipos de roupa usando o método KonMari. E como este existem muitos outros, é uma questão de pesquisarem.

E aqui fica a minha opinião sincera sobre os dois livros. O primeiro recomendo, o segundo nem por isso.

Comentários

  1. Bom dia!!
    Eu já li os dois livros, o primeiro no ano passado e o último há relativamente pouco tempo. Tenho que admitir que também achei que tive a sensação que houve repetições de um livro para o outro. E lendo a tua opinião, talvez até concorde que a senhora quis sim fazer render a sua fruta. Mas ainda assim o segundo livro causou efeito sobre mim. Inspirou-me e levou-me mais uma vez a pôr as mãos na massa e isso é positivo.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que o segundo livro te deu alguma motivação para melhorares algo no teu dia-a-dia. A mim, confesso que não. O que me valeu foi ter conseguido vender e não perder tanto dinheiro.
      Bjs

      Eliminar
  2. Também tenho os dois e concordo absolutamente com tudo! O primeiro, li em dois tempos. O segundo, ainda está por terminar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando isso acontece, é porque o 2º livro não tem o mesmo impacto que o 1º.
      Bjs

      Eliminar
  3. Já li muito sobre essa autora e tenho muito interesse nos seus livros.
    Vou ver se compro o "Arrume a sua casa, arrume a sua vida", deve ser prático para qualquer mulher!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse aconselho vivamente. E depois complementas com alguma pesquisa online. Depois de tantas pessoas lerem o livro, o que não falta por aí são vídeos práticos sobre as dicas que ela dá.
      Bjs

      Eliminar
  4. Olá Anabela, só comprei o primeiro (ainda bem, pelo que leio!), comecei a ler mas quando me apercebi que estava com a vida tão complicada em termos de tempo e que a leitura iria cair em "saco roto" neste preciso momento, decidi parar e protelar mais uns tempos. Mas estou expetante, gostaria muito de me livrar de muitas coisas. Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Val, eu apesar de ter lido o livro e de já ter aplicado algumas coisas (e verificar que dá muito resultado), ainda continuo a fazer outras à minha maneira. E isso é que é importante. Não é lermos o livro e sairmos a correr para aplicar tudo. Até porque temos vida para além da organização e a grande maioria das pessoas não pode fazer pausa durante uma semana só para organizar tudo de uma vez. É difícil. No entanto, percebo a justificação da autora e faz muito sentido. Tem de ser algo drástico para se sentir a mudança dentro de nós. Na prática e na realidade de muitas pessoas, é difícil implementar. Apesar disso, há muitas dicas que se podem ir fazendo e começa-se logo a notar diferença.
      Bjs

      Eliminar
  5. Anabela,
    Obrigada por esta review tão sincera! Realmente já ouvi falar tanto da Marie Kwondo que é impossível não ficar com curiosidade em ler um dos seus livros. O primeiro neste caso, visto que o 2º não foi uma "alegria" mas antes uma "decepção", ahah
    Destralhar continua a ser, para mim, um desafio, por isso tudo aquilo que nos puder ajudar é positivo, right?
    Beijinhos!
    Sofia
    www.maisfeliz.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso, nem mais. Realmente o segundo livro foi mesmo uma decepção. Tal como disse acima, aproveitei muitas dicas do primeiro livro e vi que resultaram, mesmo sem fazer o tal destralhamento total que a autora tanto fala.
      Bjs

      Eliminar
  6. Olá Anabela! Subscrevo na íntegra o que diz... O segundo livro não me convenceu:)
    Bjinho

    ResponderEliminar
  7. Pois, e tenho pena que assim tenha sido. Sei que autora está a fazer um terceiro livro mas depois deste segundo, acho que não me atrevo a ir ao terceiro :(
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…