Avançar para o conteúdo principal

O que a vida me trouxe (e o fabuloso exercício da gratidão)

Nesta enorme pausa que fiz, houve tempo para muita coisa. Essencialmente para estar em família e para praticar diariamente o exercício da gratidão. Não é algo que seja fácil de fazer. São tantas as vezes que nos esquecemos de dar valor aos momentos simples (mas tão importantes) da vida. Aliás, com a agitação do dia-a-dia, nem conseguimos parar o suficiente para percebermos quais são esses momentos. E sendo eu ansiosa, tenho tendência para me concentrar nas partes negativas e fazer disso um drama. O drama leva a mais stress que consequentemente me leva a ficar mais ansiosa, e é assim que entro num ciclo vicioso. Por isso foi mesmo bom parar para olhar bem à minha volta e perceber o quão generosa a vida tem sido comigo. Aconselho vivamente a praticarem o exercício da gratidão no papel. Deixo-vos uma das minhas listas, feita em pouco mais de quinze minutos enquanto olhava o mar maravilhoso na serra da Arrábida. E sim, estou de volta ao blog.

Fomos à praia (muito).
Comemos caracóis.
Fizemos piqueniques.
Pai e filho andaram imenso de skate.
Fiz caminhadas.
Festejámos os seis anos do Tiago (correu lindamente).
Fizemos um fato completo para o Tiago se mascarar.
Fizemos nerfs de papel.
Fizemos bonecos em pasta de papel.
Desenhámos e pintámos imenso.
Fizemos gelados caseiros.
Arrumámos o sotão (finalmente).
Continuámos a decoração na sala (colocámos umas prateleiras).
Fizemos redes mosquiteiras para as janelas.
Reciclámos um espelho.
Comprámos [mais] plantas.
Arrancámos ervas daninhas (tantas!).
Plantei pepinos, frisáleas e hortelã da ribeira.
Apanhámos cenouras, framboesas, mirtilos e morangos da mini-horta.
Trouxe muita comidinha da horta do papá.
Lavei o chão do jardim (que dá uma grande trabalheira).
Fiz algumas experiências culinárias.
Pendurei mais quadros nas paredes.
Arranjámos o tecto da cozinha.
Fiz uma zona de estudo no quarto do Tiago .
Planeei de forma diferente os melhoramentos da sala e do jardim, o que nos permite uma enorme poupança (envolve trocas e reciclagens).
Fomos ao Algarve e tomámos banhos maravilhosos.
Fomos de férias para o nosso local habitual e correu tudo bem (descansámos imenso).
Treinei alguns penteados.
Fiz uma pulseira para o tornozelo (do mais simples que há) enquanto o Tiago também se divertia com as missangas.
Fiz pequenos-almoços deliciosos.
Destralhei, organizei e arrumei a sala de estudo.
Joguei às cartas, fiz puzzles e brinquei muito com o meu amor pequenino.
Chorei, gritei e irritei-me.
Dancei, ri e descansei (dormi sestas, coisa rara para mim!).
Li três livros interessantes.
Fiz psicoterapia novamente.
Tratei da varicela do filhote.
Imprimi [muita] bonecada.
Cortei muito cartão para fazer bonecos e espadas.
Vi a minha alfazema crescer e florir (e que cheirinho!).
Recuperei uma buganvília mas morreram três plantas cá em casa (não segui uma das regras que vos referi).
Voltei a beber café.
Conhecemos a professora do Tiago (e gostámos muito).
O filhote adaptou-se muito bem à nova escola e às novas rotinas.
Passámos momentos maravilhosos com a família que vive longe.
Fiz ainda mais conservas do que o ano passado (polpa de tomate, ketchup, feijão verde e pimento assado).
Fiz limpeza geral na despensa e está [ainda] mais simples.
Entreguei o meu carro para abate (estava mesmo velhote).
Voltámos ao Alentejo (que adoro!).
Estivemos várias vezes na praia até tarde para ver o pôr-do-sol.
Levantei-me vários dias mais tarde para ficar no mimo com o filhote.
Vimos a lua cheia (enorme) e o céu estrelado.
Descobri uma nova inquilina no nosso jardim (uma osga).
Enchi a barriga de figos.
Remodelámos o nosso home office da sala, que está mesmo minimalista.
Conhecemos novas praias na serra da Arrábida.
 
E fomos tão felizes assim.

Comentários

  1. Que saudades que tinha destes posts! A sério que continues a trazer-nos muita inspiração para os nossos dias! Quero ver a despensa, e tudo de novidades nessa casinha linda! Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Adoro que tenhas voltado :) gosto muito de vocês :)
    E que bom é ler este post e ficar feliz por ti :)
    um grande beijinho

    ResponderEliminar
  3. Olá Anabela!
    Que bom que é ter-te de volta por aqui, as tuas publicações são sempre muito inspiradoras!
    Fico sempre feliz quando vejo que as pessoas praticam o exercício da gratidão nos seus dias. Digo isto porque também o faço, e sei o quanto isso me mudou a mim e ao que me rodeia, para melhor, muito melhor!
    Beijinho e bem vinda de novo!

    ResponderEliminar
  4. Que bom que estás de volta!! E sim, a gratidão por aquilo que temos e nos rodeia é o melhor exercício mental que podemos fazer. Ajuda a clarificar e a ver o quanto temos de bom e nos faz bem...

    ResponderEliminar
  5. Tão bom ter-te de volta!!!
    Continua assim feliz!
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Que feliz estou por ter voltado já fazia falta beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Bom dia Anabela :)
    A vida muitas vezes encarrega se de proporcionar estas paragens para nos relembrar do que é realmente importante, eu que o diga !
    Adorei a tua lista e que bem que fizeste em desacelarar e aproveitar todos esses momentos que nos dão vida e enchem a alma .
    É a gratidão abre caminhos.
    Continua assim gostei muito de te ler e ver a tua carinha de muita felicidade .
    Grande bj
    Lulu

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…