Avançar para o conteúdo principal

Decoração low cost

 
Há umas semanas atrás mostrei-vos o quarto de hóspedes cá de casa. Na altura não consegui escrever um texto para descrever como fiz toda a decoração mas agora, com mais calma, trago-vos um resumo de tudo.
O orçamento para este quarto era muito limitado, como aliás são todos os orçamentos para projectos decorativos cá de casa. A maior parte das coisas já tinha (e praticamente todas foram compradas com alguma promoção). As mesas de apoio ao fundo da cama estavam antes a ser usadas como mesas de cabeceira, o cadeirão estava perdido no sotão e ficou de cara lavada com a ajuda das duas mantas que já tinha. A que está na cama não chegou a 10€, numa promoção da loja Espaço Casa. Os tapetes são os que estavam no meu quarto. As capas das almofadas foram compradas na secção de oportunidades do Ikea e, se a memória não me falha, custaram cerca de 3€ cada (e têm uma óptima qualidade). A mesa de cabeceira foi do LIDL e só a comprei quando ficou a um preço mais apelativo (penso que estava a 24,99€ e depois passou para 19,90€). A do lado direito é apenas um banco que comprei na loja Casa. Inicialmente estavam a 19,90€ mas como não se vendiam (o que é normal a este preço!), acabaram por colocá-los com um desconto de 50%. Só aí é que trouxe um. As molduras são do IKEA e os posters eram os que estavam na casa-de-banho e que guardei à espera de lhes dar melhor uso. Gosto muito mais de os ver aqui do que no sítio onde estavam antes. Em relação ao tapete na zona de leitura, usei o que estava no escritório do maridão e que tenho estado a aproveitar para inúmeras coisas, esta foi uma delas. Cortei até ficar com a forma de um círculo e já  está. A planta, que adoro, foi comprada no LIDL por 5,99€ e o cesto em trapilho foi encomendado à Carla, do blog Arte & Manha. Desde que vi o que ela fez para a sua casa, que fiquei apaixonada e enviei-lhe logo um email a encomendar um para mim. É do que gosto mais de ver no quarto depois da cabeceira, por inúmeras razões. Está muito bem feito, é único, personalizado, bastante versátil e é artesanal. A Carla fez um trabalho irrepreensível e eu pude dar à minha casa aquele toque especial.
E foi assim, com muita calma e paciência (e a procurar usar muita coisas que já tinha em casa), que consegui o resultado final que vos mostrei sem abrir um buraco na carteira. Agora falta coragem para atacar a cómoda porque ideias, essas não me faltam. 

Comentários

  1. Ficou girissimo, já tinha visto e comentado na altura... Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Olá Anabela, acho este quarto de hóspedes, luminoso e muito aconchegante. A decoração está simples mas cheia de boas ideias, e o que é melhor, com peças que vieram daqui e dali, e juntaram-se em harmonia. Pessoalmente, gosto muito do banquinho azul turquesa como mesa de cabeceira. É mesmo o meu "spot" preferido do quarto. Um quarto que não é utilizado todos os dias, tem a vantagem de se poder "ousar" nas soluções, o que é muito gratificante. Podemos experimentar soluções que muitas vezes são mais bonitas que funcionais! parabéns pelo todo! bjs e boa semana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…