Avançar para o conteúdo principal

6 dicas para melhorar o sono (dicas mais que comprovadas)

dicas_para_dormir_bem
Quando tive a depressão, dos últimos sintomas a aparecer foram os de sono. Como dormia bem, apercebi-me tarde que o meu problema estava na cabeça e não no resto do corpo. Apesar de conseguir adormecer bem, acordava muitas vezes sobressaltada, com o coração aos pulos e nessa altura é que era muito difícil voltar a adormecer. Foi aí que bati no fundo. Fez-me perceber o quão importante é o sono e que não lhe estava a dar a devida atenção. E foi também por perceber o que a falta de sono nos faz, que sempre respeitei as sestas do Tiago. Sempre dormiu bem confortável, na sua cama. Preferia esperar em casa, do que sair e depois deixar que ele dormisse como calhasse e por exaustão. Por isso, hoje digo-vos os hábitos que fui alterando ao longo do tempo para melhorar o meu tempo de descanso. Não são dicas apenas teóricas, são dicas que fui lendo ao longo do tempo e, aos poucos, comecei a implementar na minha vida. E a forma de perceber que elas são mesmo muito importantes é porque quando não as cumpro, sinto logo diferença no dia seguinte (menor motivação, maior irritabilidade, memória mais fraca, etc...). Embora saiba que existem outros pontos a trabalhar como a meditação, por agora foi nisto que me concentrei.

Deito-me mais cedo e de preferência à mesma hora
O ponto mais importante e por isso, vem em primeiro lugar. É também quando não cumpro este ponto que noto mais diferença no dia seguinte, simplesmente porque me levanto à mesma hora e isso resulta em menos horas de sono. O facto de me deitar à mesma hora, significa que habituo o corpo a esse horário e adormeço mais rapidamente.

Não como mais nada depois do jantar
Nunca pensei que isto fizesse uma grande diferença, mas faz. Se me deito tarde porque estive no computador, é certo, certinho que fico com um ratinho nos estômago e lá vou sossegá-lo. No dia seguinte acordo com menos energia. Para quem precisa perder peso, deitar cedo é das melhores coisas que pode mudar nos seus hábitos pois evita muita asneira.

Deixei de ter televisão no quarto
Um mono grande e preto, que ao ser retirado do quarto, retirou também um peso dos meus ombros, não sei explicar muito bem porquê. E já retirámos há muito tempo. O ambiente em que adormecemos contribui e muito para a qualidade do nosso sono. O quarto ficou muito mais calmo e suave.

Evito televisão e computador pelo menos 1 hora antes de dormir (devia ser mais)
Aquilo que mais dificuldade temos em cumprir. A seguir ao jantar é quase certo que vimos um pouco de televisão. O que tenho controlado melhor é o computador. Estamos a tentar ter mais vezes música ambiente em vez de televisão e gostava de tentar introduzir jogos de família, antes de dormir. O Tiago já começa a entusiasmar-se e eu também.

Quando possível, leio um pouco na cama
Que regra geral, é mesmo só o livro para o Tiago. Eu ainda não consegui começar outro livro.

Fora com a tecnologia
Não tenho telemóveis no quarto e optei por despertador de ponteiros. O que me acontecia era tão simples como acordar de noite, olhar para o brilho do despertador digital e despertar mais do que devia. Depois demorava mais tempo a adormecer.

Quanto ao levantar-me pelas 6h30, ainda não voltei a conseguir porque está muito frio. Sou humana...

E por aí, o que fazem para dormir melhor?

Saiba mais sobre o meu dia-a-dia

Comentários

  1. Que lindo, tão fofo.
    Boa tarde, convido-vos a visitarem um blog sobre artesanato em prol dos animais. É um blog com uma causa bonita.
    http://miaupatinhas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Falta sem dúvida tirar a TV do quarto...um passo que ainda não consegui dar, mas lá chegarei :)
    Aplico algumas das dicas que deixas aqui e vou aproveitar outras. Obrigado pela partilha.
    Na cama tenho também sempre um saquinho de alfazema - é um calmante e transmite também tranquilidade!
    ah! E nada de aquecedores agora no inverno. A temperatura ideal do quarto deve rondar os 15º para nos sentirmos confortáveis debaixo do cobertor :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando te livrares da TV vais pensar porque é que não fizeste isso mais cedo. É uma questão de hábito. Por aqui tenho que usar aquecedor (devia era usar o desumificador) para que o ar não fique tão húmido. Caso contrário o Tiago adoece. Nós dormimos com os saquinhos de cereais térmicos que contém alfazema. Uma maravilha.

      Bjs

      Eliminar
  3. Ora aqui está um excelente artigo, com dicas que toda a gente devia levar a cabo...
    Está no caminho certo:) Beijinho, Manuela

    ResponderEliminar
  4. Já sigo quase todas as dicas...ando com problemas de insónias há meses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quase todas... E qual é a que não segues? A da TV ou do computador? São as que prejudicam mais na hora de adormecer. O nosso corpo é um relógio, por isso deitar sempre à mesma hora (apesar de não se ter sono) ajuda a criar o hábito de adormecer mais facilmente. É preciso é ser algo continuo e não fazer apenas um dia ou dois. Escrever o que vai no pensamento mesmo antes de deitar também ajuda a relaxar.

      Desejo as melhoras rápidas.

      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…