Avançar para o conteúdo principal

Sobre refeições vegetarianas e bons substitutos da carne.

Puré com cogumelos recheados
Nestes últimos tempos, principalmente quando o Tiago passou a ir à escola, que tenho feito imensas refeições vegetarianas. Sem pensar muito no assunto, sem grandes receitas, sem a necessidade de disfarçar qualquer sabor que seja. E isto deixou-me a pensar numa coisa. Que muitas vezes não alteramos os nossos hábitos porque temos interiorizado na nossa cabeça determinados conceitos que, não sendo dessa forma, então não poderá ser ou, pior ainda, não fomos capazes de mudar. E isto é, sem dúvida, um erro enorme.

Um excelente exemplo disso é a introdução de refeições vegetarianas. Houve uma fase em que eu e o maridão começámos a tentar fazer refeições sem carne e peixe mas inevitavelmente substituíamos sempre por soja, seitan ou tofu. Algumas experiências não gostámos nada. As que gostámos conseguem ver as receitas no blog e são muito poucas. Isto porque a minha atenção estava virada para o lado errado. Em vez de me preocupar com os sabores do prato como um todo e de incluir uma variedade maior de leguminosas, frutos secos e sementes, estava era concentrada em tornar o sabor da soja, seitan ou tofu parecidos com a carne e isso estragava tudo. 
A partir do momento em que desviamos a nossa atenção da carne e nos preocupamos em procurar saber quais os melhores alimentos que contém proteína, passamos a conseguir ter refeições vegetarianas muito saborosas, com os nutrientes necessários e sem termos a preocupação de termos uma alternativa à carne (ou peixe!) como elemento principal do prato. 
Assim, apenas com esta mudança de atitude, consegui passar a fazer refeições vegetarianas com mais frequência, só pelo simples facto de não estar presa à necessidade de ter um substituto específico para a carne. Além do habitual tofu, seitan ou soja, outros alimentos ricos em proteína (todos devem consumidos mas de forma alternada) são os seguintes:
  • Leite e derivados
  • Ovo
  • Cogumelos
  • Arroz e Feijão*
  • Ervilhas e Milhete*
  • Lentilhas e Trigo Sarraceno*
  • Quinoa e milho*
  • Arroz integral e ervilhas vermelhas*
  • Spirulina (alga em pó encontrada nas lojas de produtos naturais)
  • Cacau sem açúcar
  • Sementes de chia e girassol
  • Nozes
*estas combinações são ideais para que a união dos aminoácidos forme proteínas de boa qualidade.




Comentários

  1. É isso mesmo :) Não sou adepta de tofu, seitan e afins. Cá em casa nunca ninguém pensou em comer tal coisa e eu, quando experimentei, também não fiquei fã. Mas há dias em que simplesmente não me apetece peixe nem carne... apetece-me algo diferente! Regra geral recorro aos ovos ou aos cogumelos, mas gostei das tuas sugestões.

    ResponderEliminar
  2. a minha alimentação é mais vegetariana que outra coisa (embora não o seja a 100%), sempre foi, e há mesmo imensa coisa que se pode usar sem ser o tofu, soja e seitan. Que tb consumo, uma vez por outra, tirando o último que não gosto mesmo nada.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…