Avançar para o conteúdo principal

Guia de horta caseira - Rúcula

Rúcula com três dias
Rúcula com trinta dias

Hoje trago-vos um resumo informativo sobre como plantar rúcula. Já plantei inúmeras vezes e é daqueles vegetais muito fáceis de cultivar.

Nome 
Rúcula (Eruca sativa)
Época de sementeira 
De Fevereiro a Setembro (embora eu já tenha cultivado fora desta época e cresceu na mesma)
 
Época de plantação 
Deverá fazer-se sementeira directa, ou seja, colocar as sementes directamente no solo. Sempre fiz isto e cresce que é uma maravilha.
Condições favoráveis
A rúcula cresce melhor num clima ameno, com temperaturas em torno de 16-22°C. Em temperaturas mais altas a planta tem seu desenvolvimento prejudicado. Em temperaturas mais baixas pode ser cultivada em estufas.
Prefere condições de alta luminosidade, com algumas horas de sol directo, diariamente. Deve ser regada com regularidade mas sem encharcar o solo. É preferível todos os dias e pouca água, do que em dias alternados com exagero de rega, para compensação (falo por experiência própria). A colheita pode ser feita a partir de 20 a 40 dias, arrancando toda a planta ou colhendo apenas as folhas bem desenvolvidas.

Dicas
Se a planta não for colhida inteira, ou seja, se apenas as folhas forem colhidas, o solo pode ser adubado para estimular o surgimento de novas folhas.

Pragas
Das pragas mais comuns que atacam as rúculas, podemos destacar a lagarta-da-couve, a lagarta-rosca, a lagarta mede-palmo, a traça-das-folhas e os pulgões. Por aqui nunca tive nada e, com excepção de produtos químicos, não consegui encontrar soluções naturais para eliminar estas pragas. Se alguém quiser contribuir nos comentários, esteja à vontade.

Benefícios 
A rúcula é muito rica em proteínas, ácido fólico, magnésio, fósforo, potássio, zinco,  fibras, vitaminas do complexo B, vitaminas A e C e minerais, como o cálcio e o ferro, todos componentes importantes na manutenção de ossos saudáveis. Para além de todos estes elementos fantásticos, a rúcula tem ainda a vantagem de ser de muito baixo teor calórico. Tem ainda propriedades anticancerígenas, antibacterianas e antivirais.
Fontes:
http://hortas.info/como-plantar-r%C3%BAcula
http://www.infoescola.com/plantas/rucula/
http://www.portaldojardim.com/pdj/2009/03/31/a-descoberta-da-rucula/


assinatura

Comentários

  1. Olá,
    Obrigada pelas dicas.
    Eu plantei uma vez mas deu folhas muito pequeninas (mas boas). Depois rebentou novamente e agora estão bem grandes:)
    Vou só tirar as folhas e esperar que continue a dar.
    Beijinhos
    Filipa
    www.welc-home.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou fazer o mesmo com este cultivo e esperar que cresçam. A ver vamos...

      Bjs

      Eliminar
  2. Olá,

    Há uma alternativa para combater muitas pragas sem recorrer a químicos, sim. Água e urtigas! Borrifa-se as plantas ou flores e já está. Não tenho presentes as quantidades porque há alguns anos que não faço mas se precisares (oxalá que não) diz, eu procuro a "receita". É muito simples, só precisas de luvas grossas para manusear as urtigas.

    Quanto às rúculas, parabéns. Que maravilha! Tive umas quantas o ano passado, cresceram muito bem, não dão trabalho nenhum.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paula, se não for muito trabalho, agradecia a receita porque quero colocar no post. É importante. Bjs

      Eliminar
  3. OLÁ.
    ADOREI O SEU BLOG!
    SEGUINDO!
    BJINHUS.
    www.newb-vida.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  4. NÃO PRECISO DESTAS RECEITAS, OBRIGADO
    PRECISO É DAS OUTRAS PARA DAR LUTA À BICHARADA NA HORTA

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…