Avançar para o conteúdo principal

Alimentação mais saudável - Sementes de linhaça

Em continuação deste post, hoje trago-vos as sementes de linhaça.

O que são sementes de linhaça?

As sementes de linhaça são conhecidas como Linum usitatissimum, sendo que o nome da espécie significa «muito útil». O termo define definitivamente a versatilidade e valor para a nutrição humana desta semente minúscula. As sementes de linhaça são ligeiramente maiores que as sementes de sésamo e têm uma casca dura, suave e brilhante. A sua cor oscila entre o âmbar intenso e o castanho avermelhado, dependendo se a linhaça é da variedade dourada ou castanha. O seu sabor é quente e terroso com um subtil trago a noz. Apesar das sementes de linhaça serem levemente estaladiças, não costumam ser consumidas por inteiro e sim moídas, visto que isto permite o aumento da sua absorção de nutrientes. As sementes de linhaça moídas têm uma textura levemente semelhante à da farinha de milho, sendo potencialmente estaladiças, dependendo de quão bem são moídas.
 
Caracerísticas nutricionais
Na composição da semente de linhaça estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos gordos polinsaturados (Ómega 3 e Ómega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ómega 3 existente na natureza.
Vários centros de investigação, têm focado a sua atenção no papel desta semente na prevenção e cura de numerosas doenças degenerativas.
Tabela Nutricional por 100g
Valor energético 406Kcal ... 1700Kj
Proteínas 20g
Hidratos de Carbono 7g
Lípidos 34g
Fibras Alimentares 28g
Cálcio - 271mg 34% D.D.R
Ferro - 43.8mg 313% D.D.R
Fósforo -462mg 58% D.D.R
D.D.R. - Dose Diária Recomendada.

Benefícios
Vitalidade Física:
A linhaça aumenta o coeficiente metabólico e a eficácia na produção de energia celular. Os músculos recuperam melhor da fadiga do exercício.
Emagrecimento:
Aumenta a saciedade, por conter grandes quantidades de fibra dietética, tem cinco vezes mais fibra que a aveia.
Combate o Cancro:
A semente de linhaça contém 27 componentes anti-cancerígenos , um deles é a LIGNINA.
A semente de linhaça contém 100 vezes mais Lignina que outros grãos integrais. Nenhum outro vegetal conhecido até agora iguala essas propriedades. Recomenda-se a combinação de semente de linhaça moída com queijo fresco baixo em calorias.
Pele e Cabelo:
Com o consumo regular de sementes de linhaça a pele fica mais suave . É útil para a pele seca e pele sensível aos raios do sol. É ideal para problemas na pele , tais como: psoríase e eczema .
Sistema Digestivo:

É um laxante por excelência. Previne o aparecimento de divertículos nas paredes do intestino. Elimina toxinas e contaminadores.
Sistema Nervoso:
As pessoas que consomem linhaça sentem uma sensação de calma.
Ideal para pessoas que trabalham sob pressão.
Doenças Inflamatórias:
O consumo de linhaça diminui as condições inflamatórias de todo tipo.
Retenção de Líquidos:
O consumo regular de linhaça, ajuda os rins a excretar água e sódio.
Sistema Imunológico:
A linhaça parece fortalecer o sistema imunitário.
Sistema Cardiovascular:

É ideal para ajudar a tratar a arteriosclerose, elimina o colesterol aderido nas artérias, esclerose múltipla, trombose coronária alta pressão arterial, arritmia cardíaca , aumentar as plaquetas na prevenção da formação de coágulos sanguíneos.
É excelente para regular o mau colesterol.
Funcionamento Intestinal:
Para a melhorar o funcionamento intestinal: coloque 1 colher (sopa) de semente de linhaça em ½ copo de água e deixe por 12 horas. Retire as sementes e tome a água em jejum pela manhã.
Para evitar o desperdício as sementes podem ser adicionadas sobre saladas, iogurtes..
Para o auxílio na redução do  mau colesterol:
Para o auxílio na redução de colesterol. Consuma diariamente 1 colher (sopa) de semente de linhaça preferencialmente triturada sobre os alimentos. Evite que as sementes passem por processos térmicos de aquecimento para que sua gordura boa não oxide.

Como consumir
Para consumir as sementes basta misturá-las, preferencialmente moídas, em muesli, iogurtes, saladas, batidos, sopa, pratos de massa. 
Para a melhorar o funcionamento intestinal: coloque 1 colher (sopa) de semente de linhaça em ½ copo de água e deixe por 12 horas. Retire as sementes e tome a água em jejum, pela manhã. Para evitar o desperdício, pode usar as sementes nos pratos indicados acima.
Uma vez moídas (não deixar em pó) estas devem ser guardadas no frigorífico e consumidas num prazo máximo de 5 dias. A razão tem a ver com o facto de libertarem os  seus óleos aquando da moagem e isso faz com que se estraguem mais facilmente.  
Por aqui coloco-as em pizzas, em recheios de courgettes, nos cereais, etc... 

Clique para saber mais sobre sementes de chia

Fontes: http://dicasdenutricao88.blogspot.pt; http://www.alimentacaosaudavel.org
         


 assinatura

Comentários

  1. Cá por casa também são consumidas regularmente. Embora conhecesse muitos dos benefícios, aprendi mais algumas coisas com o teu post.

    Obrigada por partilhares.

    ResponderEliminar
  2. Eu também uso com frequência, maioritariamente em iogurtes e quando faço pão misturo sempre.
    * * *

    ResponderEliminar
  3. Um dia que tenhas paciência, hás-de procurar pelos benefícios das sementes germinadas. Penso sempre em ti quando as vejo ou faço. E quinoa, já ouviste falar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oláaaa!

      Já tive paciência, ontem à noite :) Pesquisei um bom bocado e adorei o que li. Vou ver a questão mais a fundo, que é como quem diz, experimentar para saber como é.

      Quinoa, já experimentei sim senhora e até gostei mas fiz de forma uma pouco deslavada. Preciso de receitas mais saborosas, que metam mais ervas para dar sabor. Cá em casa é preciso sabor apurado na comida para o resto do pessoal comer também.

      Obrigada pelo comentário. Já tinha saudades de ti por cá.

      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…