Avançar para o conteúdo principal

A vida tem este equilíbrio

Acontecem coisas boas que fazem diminuir a complicação das más.

Por aqui houve um retrocesso no desfralde, mas um senhor retrocesso! Nem vos digo nada, são xixis atrás de xixis, em todo o lado menos onde deve. Não pede antes e só diz depois do dito cujo lhe estar a escorrer pelas pernas abaixo. Eu e o papá estamos no limite de, se nos chateamos demasiado, temos receio que ainda seja pior, se fingimos que não se passa nada (que não é de todo a nossa reacção), receamos que comece a achar piada e demore ainda mais a voltar ao que era. Com o cocó não tem havido problema porque diz antes. 

Percebemos que ele sabe que é errado porque se lhe perguntarmos onde deve fazer, ele aponta logo para a sanita. 

E, perguntam vocês, mas de onde veio este retrocesso? Pois, eu sei, veio do facto de lhe meter uma fralda para sairmos e quando voltamos não lha tiro logo. Já aprendi a lição!

Agora é ter doses e doses de paciência porque na fase em que ele já está, seria maluquice voltar à fralda a tempo inteiro.

Mas deixemos as coisas tristes e falemos das coisas boas. Está, finalmente, numa fase de grande desenvolvimento da fala. São palavras novas atrás de palavras novas. E porquê? Simples, porque se põe a tentar imitar o que dizemos. E eu estou muito feliz por ele :)

Desejo um dia pacífico a todos.
assinatura

Comentários

  1. Anabela, somente consegui perceber melhor as crianças com meu terceiro filho... pois é, demorei!!! rs

    Eles tem um tempo próprio que independe do que queremos, pensamos ou achamos...

    Dê esse tempo para seu filho, daqui a pouco por conta própria ele mesmo se sentirá incomodado. RELAXE!!! A culpa não foi da fralda que você não tirou quando chegou da rua, de jeito nenhum! Não há culpa, há tempo e há necessidade de amadurecer. Fique tranquila!

    ResponderEliminar
  2. Querida a minha filhota está nessa mesma fase mas decidi que não ia stressar e não vou. Na creche não faz xixi nas cuecas e chega a casa ou ao carro e lá levo com uma enchente. Também avisa quando já está a fazer no chão.~
    Este fim-de-semana tive um aniversário e apesar de ela se ter portado bem toda a semana levou fralda pois não quiz arriscar que ela fizesse xixi nos tapetes ou sofás de outra pessoa. Ela portou-se bem e pediu para fazer xixi e cocó mas também fez algum na fralda por isso foi melhor assim.
    É ter calma e esperar que eles dominem mesmo a situação senão nós é que ficamos piradas da cabeça.
    Eu vou controlando a situação durante a semana e viagens pequenas para locais onde há wc ao virar da esquina agora para compras ou afins...vou continuar a colocar a fralda pois mesmo quando faz xixi antes de sair de casa, quando chega ao supermercado já está a pedir outra vez ou faz pelas pernas abaixo.
    beijocas e boa sorte

    ResponderEliminar
  3. Eu é que recuei uns bons anos e relembrei de cenas parecidas. As fases não têm fim, umas mais engraçadas e outras menos (o meu mais velho fazia TUDO pelas pernas abaixo). Concentra-te nas partes boas...(eu sei é tão fácil falar quando se está de fora). Mas , confessa lá, o sorriso dele e as gargalhadas valem por tudo!!!!!!
    Bjkas

    ResponderEliminar
  4. Olá! Não resisti a comentar porque me vi na tua situação com o meu pequenino. Tentei fazer o desfralde aos 2 anos e pouco e não consegui. Ele já fazia cocó no bacio, mas fazia xixi por ele abaixo e não nos dizia nada - nem que queria fazer nem que já tinha feito. Deixava-se estar na pocinha :). E nós já com os cabelos em pé desesperámos, até que uma amiga disse para relaxar. E eu descontraí. Quando as tirei já foi este ano (com 3 anos) e foi de uma vez. Uns dias sem cuecas, outros tantos sem fralda na sesta e ficou logo pronto para dormir sem ela de noite. Nunca houve um descuido, nada. Às vezes, temos mesmo de respeitar os timings deles que, infelizmente, não dependem de nós. Relaxa :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Olá Gaspas.

      Cheguei a equacionar isso mas depois desisti logo. Ele não diz nada por preguiça. Se nunca dissesse e não ficasse incomodado, era a 1ª a pôr-lhe fralda. Mas, por vezes, diz antes de fazer (agora tem estado melhor) e no cocó diz sempre. No outro dia foi SOZINHO para a casa-de-banho, tirou as cuecas e só chamou para o meterem na sanita (que tem redutor).

      À sesta tenho tirado a fralda e não tem tido descuidos...

      Com todos estes sinais, é de aproveitar tirar a fralda agora. É uma questão de paciência até tudo se compôr.

      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…