Avançar para o conteúdo principal

Bowling caseiro


Já andava a arquitectar este plano há muito tempo e nem sei muito bem de onde veio a inspiração. Só sei que o facto de ter ido à procura se alguém já tinha feito isto, pude adicionar uns detalhes para que a coisa corresse sobre rodas.

E apenas fiz agora porque tive cá em casa uns primos do Tiago e era uma boa forma de os distrair. Já sabia que era uma brincadeira que o pimpolho ainda não conseguia perceber e não ia ligar nenhuma (não me enganei), no entanto fez as delícias dos mais velhos.


Como fiz? Agarrei em oito garrafas de plástico (inicialmente eram nove mas o maridão surripiou-me uma), deitei lá para dentro tinta de várias cores, coloquei alguns pedrinhas decorativas lá para dentro, de forma a que as garrafas ficassem de pé e fosse mais difícil serem deitadas abaixo (o detalhe que aprendi na net) e depois foi só agitar para que as pedras junto com a tinta pintassem as paredes das garrafas. Não fiz grande esforço para secar a tinta, até porque sempre que precisar é só agitar novamente e fica tudo pintado outra vez. Depois imprimi as etiquetas com a numeração simples e coloquei com película autocolante.

E pronto, toca de jogar com as nossas regras (cada um jogava lançava a bola três vezes seguidas, e no fim contava-se a pontuação das garrafas derrubadas). Foi muito giro e super divertido. Uma boa forma de tirar os miúdos da frente da televisão. Um jogo que ficará guardado para quando eles voltarem e para quando o Tiago tiver interesse em jogar. 

Desejo um dia divertido a todos.
assinatura

Comentários

  1. muito giro. penso que vou copiar a ideia para a festa de aniversário do meu filhote mais velho.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Boa! Nada como aproveitar o que temos à mão e usar a imaginação ;)

    ResponderEliminar
  3. Amei a ideia, estou a pensar sinceramente fazer um para quando o meu sobrinho fica comigo, ele passa muitas horas agarrado à TV e a jogos, quero que ele tenha mais actividade física, pelo menos quando está comigo.

    Obrigado pela dica :)

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. excelente ideia!!! parece que tu te divertiste e muito a fazer os materiais necessarios para este jogo! (já pensaste que seria um presente engraçado de se oferecer?).

    cá por casa, nao me aventuro, já estou a imaginar o mais velho a tentar abrir as garrafas e o caos consequente disso...:)

    ResponderEliminar
  5. Gostei muito do seu blog, é maravilhoso e está em sintonia com algo que eu penso: as pessoas precisam começar a falar um pouco mais das coisas boas e positivas! Não é que não seja importante discutir tudo que há de errado no mundo e tentar lidar com os problemas e sofrimentos, mas temos dado espaço demais ao que é negativo e pouca atenção às coisas que vão bem. Seu blog me fez sorrir muitas vezes e sua família é muito bonita. Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marina.

      Muito obrigada pelas palavras. O blog é para isso mesmo, para que eu me concentre mais nas coisas positivas e não nas negativas.

      Bjs

      Eliminar
  6. Muito bem pensado este jogo. E o melhor de tudo é que divestiste a criançada a partir da reciclagem. Gosto muito das tuas ideias.
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…