Avançar para o conteúdo principal

Dar uso à liquificadora #2 - Gelados

 Olá a todos.

Este post não traz nenhuma novidade, mas a diferença é que podem fazer gelados na hora, sem precisar de esperar que congelem. Basta para isso terem fruta congelada (aproveitem promoções para comprar em maior quantidade ou evitem que a fruta se estrague, congelando-a), iogurtes, algum adoçante (açúcar, mel, leite condensado) e com a liquificadora (tem de ter a função de picar gelo) fazem um gelado maravilhoso na hora (a manga, para quem gosta, faz um gelado muito cremoso).

Também podem guardar no congelador para consumir noutra altura. Não se esqueçam é que, sendo gelado de iogurte vai ficar com cristais de gelo, por mais que mexam e remexam (comigo, pelo menos, não funcionou). 

A utilização do iogurte em vez das natas (embora tenha feito um de natas porque não dava com iogurte) deveu-se a vários factores, são eles:

a) mais nutritivo (para crianças é melhor)

b) menos calórico (pecados de gula que não estragam assim tanto a linha)

c) mais saudável (para o maridão, que tem colesterol alto, é uma boa substituição)

Então, cá estão eles, os jeitosos (não coloco receitas porque é apenas fruta, iogurte e açúcar amarelo adicionados a gosto):

- gelado de manga
- gelado de pêssego e banana
- gelado de chocolate com pepitas (usei chocolate em pó e pedacinhos do de culinária)

Se repararem na foto, também dei uso aos boiões que eram do Tiaguinho, que serviam para guardar leite materno. Visto que são próprios para congelação, são óptimos para fazer mini doses de gelados, basta tirar um do congelador e consumir.


Então, quem já faz isto por ai?

Desejo um dia nutritivo a todos.
assinatura

Comentários

  1. A sério, o teu blog é uma inspiração diária =)
    Continua mesmo o bom trabalho =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada. Fico muito contente por saber que as pessoas desse lado gostam bastante :)

      Muito obrigada pela simpatia.

      Bjs

      Eliminar
  2. eu uso a fruta que está muito madura para gelado..mas nunca me tinha ocurrido congelar a fruta..fica um genero de granizado, ao consumir na hora não???

    obrigado pela partilha....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sónia.

      Olha, não chamaria granizado porque este é mesmo gelo triturado com sumo adicionado e os gelados de fruta ficam mais cremosos. Não ficam como os de compra mas, para mim, são uma óptima substituição.

      De nada :)

      Eliminar
  3. Eu já experimentei gelado de ananás, mas congelei apenas o ananás em pedaços e depois piquei com a varinha mágica e juntei açúcar. Achei que ficou demasiado "gelado", sentia-se mesmo os pedacinhos de gelo. Só mesmo para dias muito quentes. Nunca experimentei com iogurte. Usaste iogurte de sabores ou naturais? Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fruta apenas picada é capaz de ficar demasiado gelada, sim, além de que vais encontrar esses pedaços de gelo, como falas.

      Junto iogurte natural e adoço depois com açúcar amarelo, mas o iogurte de frutas também é uma opção. Ao juntarmos iogurte vamos tornar o gelado cremoso sem estarmos necessariamente a torná-lo super calórico.

      O facto de triturar numa liquificadora também ajuda muito. Acho que a varinha mágica não faz o mesmo efeito, mas quem não tem cão, caça com gato, como se costuma dizer. Mas junta o iogurte e vais ver que notas muita diferença.

      Bjs

      Eliminar
  4. Olá Anabela!
    Eu nunca pensei que fazer gelados pudesse ser tão simples, rápido, económico e fácil, mas desde que vi o Jamie Oliver a fazer gelados destes que não quero outra coisa. Porém, eu agora tenho feito mesmo sem iogurte e fica tipo gelado de gelo (muito bom! Pelo menos tenho feito de morango e fica óptimo!). Ponho só a fruta e mel no copo e trituro com a varinha (às vezes ponho uma folha de hortelã). São tão bons e rápidos!

    ResponderEliminar
  5. Obrigada Anabela. Vou experimentar juntar o iogurte. A liquidificadora (e mais outros electrodomésticos) estão na lista de comprinhas a fazer quando houver tostão! :) Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…