Avançar para o conteúdo principal

Estou preparada para o Inverno...

Olá a todos.

Não, não venho falar de cobertores nem de roupa de inverno, venho antes falar de comida.

É engraçado ver que, ao longo do tempo, e em determinadas alturas do ano, os blogues apresentam temas muito semelhantes. Há uns dias atrás lia muito sobre primeiro dia de aulas e organização de material escolar. Como ainda não preciso preocupar-me com isso porque o Tiaguinho ainda é pequenino, vou ocupando algum do meu tempo livre a preparar e a encher a minha arca para o Inverno, ou pelo menos para o início deste. 

Então vejamos...

- Legumes da horta do papá, arranjados, cortados e congelados: tomate, pimento, cenoura, espinafres, nabiças, courgette e abóbora;

- Fruta de verão cortada e congelada para fazer batidos, gelados, compotas, etc.: Pêssegos, mangas, abacaxi e morangos;


- Fruta em calda (fiz pouca porque foi apenas para experimentar mas para o ano é que vai ser) mais natural e mais barata: pêssego, ameixa, abacaxi. (tenho post preparado para explicar como se faz);

- Calda de pimentão (excelente para temperar carne)

- Tomate seco  para aproveitar os tomates da horta do papá.(nunca provei e decidi fazer em casa porque o de compra é caríssimo)

- Preparados de legumes para sopas, quiches, pratos vegetarianos, arroz primavera, etc...

Ficou ainda por fazer pickles, que quero experimentar, e mais algumas coisas caseiras. Mas não se preocupem que depois venho cá partilhar.

Desejo um dia abastecido a todos.

Comentários

  1. Não se deve congelar: Folhas de verdura, como por exemplo, alface, agrião e espinafres.

    O espinafre para ser congelado acho que tem de ser pré-cozinhado.

    ResponderEliminar
  2. Especialmente Gaspas,

    Esqueci-me de mencionar mas as folhas de verdura são sempre pré-cozinhadas pois cruas não se pode congelar.

    Alface nunca congelo, agrião como logo, por isso também não.

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Que belas ideias...
    Espero com o tempo ganhar jeito para fazer dessas coisas, mas tenho sempre receio de ficar mal.
    Obrigada por partilhares. Adorei!

    ResponderEliminar
  4. Ces o tomate como fazes o tomate seco? Essa eu ainda não experimentei!!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Como fazes a Calda de Pimentão? Tenho imensos cá em casa...

    Obrigada

    ResponderEliminar
  6. É por estas coisas que já queria ter a minha casinha ;) Adoro estes promenores!

    Até apetece ser a tua arca ou despensa :P com tudo tão direitinho e bonito.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Tenho posts agendados para explicar como se faz a calda de pimentão e o tomate seco. Aguardem ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Uau tanta coisa! Por acaso não tenho o hábito de congelar, bem também não tenho arca, apenas congelo pão ao fim de semana para que no domingo esteja como se fosse do dia :)

    ResponderEliminar
  9. Anabela, o teu blog tem-se revelado extremamente util para mim, especialmente na parte da organização. Queria perguntar-te aonde arranjas as etiquetas? Tens algum programa especial para fazê-las. Pergunto pois vou precisar delas para por nos frascos das compotas que tenho vindo a fazer. Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Ana,

    São feitas no Word, se quiseres mando-te o que tenho por aqui já feito. Diz qualquer coisa.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Anabela, ficava-te muito agradecida se me arranjasses. Podes-me enviar para o meu email?
    ramalho.ana@gmail.com

    Beijinhos e obrigada

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…