Avançar para o conteúdo principal

Comprar maionese?...Não me parece [receita caseira]

receita_maionese_caseira
Já há algum tempo que tinha a receita de maionese caseira na minha agenda de casa. Fui sempre adiando porque na altura que precisava da dita cuja estava sempre com pressa. Como tinha em casa da comercial acabava por não tentar. 

Ora, ontem o nosso almoço foi salada russa e mesmo sem estar com pressa lá fui eu meter a mão na embalagem de maionese já pronta. Abri o frasco e vi que não chegava para o que precisava. "Pois é mesmo hoje que vou tentar", pensei eu. Lá fui fazer como indicava a receita que tirei daqui

Bem, só posso dizer maravilhas. Na minha coloquei um pouco de cebolinho e ficou para lá de divinal. O maridão, que não é muito fã de salada russa, adorou o sabor. Muito mais natural e o cebolinho deu-lhe aquele toque especial. Só o Tiaguinho é que não provou por ser feito com ovos crus mas é, sem sombra de dúvida, algo a manter. Nunca mais vou comprar maionese já preparada.

Restou aqui uma dúvida, será que posso guardar a maionese no frigorífico durante algum tempo, ou seja, ter de reserva já feita e utilizar quando precisar? Alguém já fez? 

Desejo um dia delicioso a todos.

Comentários

  1. Ás vezes faço e sim, é muito melhor do que a de compra. Só que eu faço do jeito tradicional, à mão. Nunca fiz com a varinha e não coloco o ovo todo, só a gema. Tenho de experimentar esta receita porque à mão dá muito trabalho e por isso não faço tantas vezes.
    Quando faço consumo logo tudo, por isso não sei se aguenta no frio.

    ResponderEliminar
  2. Olá. Costumo passar aqui todos os dias, sem comentar, mas achei que hoje era o dia.
    Eu faço sempre a maionese em casa. Experimentei uma vez (muito a medo) porque que se tinha acabado a de compra e o marido disse que não queria mais maionese de compra.
    O melhor desta maionese, para além de sabermos exactamente o que leva é que podemos fazer várias versões. Normalmente faço a simples com pimenta preta e noz-moscada, mas também já fiz com alho e salsa. Muito bom!
    Quanto a conservar-se, eu costumo guardar num frasco daqueles de compota. A última que fiz aguentou semanas lá dentro.

    beijinho e resto de bom dia. *

    ResponderEliminar
  3. Que bom aspecto!
    Cá em casa não usamos maionese, mas um destes dias também decidi experimentar fazer maionese caseira, segundo uma receita que tirei do master chef australiano. ficou boa, mas, pelo menos em aspecto, muito aquém da tua... um destes dias experimento a tua receita.
    bjs

    ResponderEliminar
  4. já fiz mas só me saiu bem na 1ª vez!

    ResponderEliminar
  5. http://vaiumafatia.blogspot.com/search/label/maionese

    Passando a publicidade à minha chafarica... Tens aqui 3 versões diferentes, muito boas. Eu faço sempre com azeite, fica um sabor mais acentuado, mas gostamos imenso.

    Normalmente gasto no espaço de dois ou três dias, mas acredito que se conserve durante mais tempo...

    ResponderEliminar
  6. Catarina,

    Obrigada pelo link. Já "copiei a receita", vou fazer, de certeza!

    Ah e também vou cuscar mais o blog que gostei muito do que vi :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Eu costumo fazer sempre que necessito. Mas nunca guardei, sempre tive receio que se estragasse por isso nunca tentei.
    É sem dúvida muito melhor do que a de compra. A tua tem um aspecto delicioso.
    Beijinhos e continuação do excelente trabalho que fazes no teu blog, adoro, passo cá todos os dias.
    Lola
    http://devaneiosdalola.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Eu às vezes faço, mas é para consumir na hora e deito fora o que sobra. Normalmente faço pouco de cada vez, apena o necessário para a refeição. Sempre ouvi dizer que não se pode guardar, mesmo tendo mil cuidados. Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Lola,

    Obrigada pelas palavras, fiquei comovida e muito contente por saber que gostas do que escrevo.

    Também sigo o teu blog e gosto muito :)

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
  10. Marina,

    Pois, também tenho muito receito porque se utilizam ovos crus e todo o cuidado é pouco.

    Aquilo também se faz rápido.

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
  11. Olá Anabela,
    Sigo o seu blog quase todos os dias porque gosto imenso das suas dicas e sugestões. Em relação à maionese caseira, desde que descobri uma receita sem ovos (substituidos por leite de soja) fiquei fã... a receita é a seguinte: 200ml óleo (ainda ñ experimentei com azeite); 100ml leite de soja; sal; pimenta (eu prefiro de várias bagas); mostarda e sumo de limão; tudo q.b. Tenho de dizer que o sabor é ligeiramente diferente, mas se for condimentada, não se nota. Coloca-se tudo num copo e a varinha mágica sobe e desce até ficar cremoso. Ñ leva ovos crús logo é mais saudável. Espero que tente e que goste. Bjs Andreia Neto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Andreia. Uau, obrigada pelas palavras e por ter roubado um pouco do seu tempo para me vir dar a receita da maionese sem ovos. Vou experimentar, sem dúvida alguma. Hei-de dizer alguma coisa.

      Bjs

      Eliminar
  12. http://pt.wikihow.com/Fazer-Maionese-Caseira

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…