Avançar para o conteúdo principal

Poupar no muda-fraldas

Olá a todos,

Hoje vai ser mais um post de poupança. 

Quando estive a organizar o quarto do Tiago não queria comprar nenhum móvel/fraldário pois além de ir gastar mais dinheiro, depois ficaria com um móvel sem utilidade.

Então lembrei-me do que tinha feito uma prima minha (que rica ideia prima, obrigada!) que apenas comprou um muda fraldas e colocou em cima de uma cómoda. Fácil e barato.

Então lá comprei o muda-fraldas (com uns pézitos e tudo, para não escorregar) e coloquei em cima de uma cómoda que já tinha (o quarto do Tiago ficou muito em conta).


Em cima coloquei um resguardo feito por mim e voilá, aqui está uma fraldário simples e barato.

Ao lado fica o cesto da higiene, o termo dado pela avó paterna (coloco água para lavar o rabiosque do Tiaguinho, não uso toalhetes em casa, apenas quando saio) e a famosa banheira shantala que ele adora (chora quando o tiramos de lá!!!)

Então que acham?

Desejo um dia poupadinho a todos

Comentários

  1. Boas dicas, eu nunca tive um fraldário, mudava o meu filho sempre em cima da cama;) (forreta), mas é uma boa solução sem dúvida e económica. O meu irmão vai ter uma menina (ele não, a minha cunhada) e vai comprar uma mobília transformável. Ainda estou para ver o que é, não conheço, mas ele diz que dá até ela ser grandinha (claro, o nome diz tudo).

    ResponderEliminar
  2. No poupar é que está o ganho! Um fraldário deixaria de servir em pouco tempo. Vê lá tu que eu pensava que não havia móveis fraldário (ai como eu sou tão atenta a esses pormenores)! Pensava eu que só existia o muda-fraldas. E já seria uma coisa muito à frente. Não há muito tempo as mães colocavam um resguardo sobre o sofá ou a sua cama (numa qualquer superfécie lisa e com extensão), e era aí mesmo que faziam as mudas.
    Beijocas e boas poupanças que nos ensinas

    P.S: Estar dentro da shantala deve ser mesmo bom. É aí que lhe dás o seu banhinho? E com o crescimento dele, não se torna pequenita? Acho esse apetrecho mesmo interessante :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. acho o mais prático e económico!
    quando for mãe é essa a minha ideia!
    bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  4. Luarte,

    Sim, é ali que lhe dou banhinho, como ainda não se mexe muito, continuamos em cima da cómoda. Depois passará para o chão para não haver acidentes.

    Esta banheira dizem que dá até 1 ano, o que eu, sinceramente, acho demais. Olha vou usando até ele não se sentir confortável lá e depois mudarei para uma insuflável que já vi à venda e adorei. Depois mostrarei :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Excelente ideia essa de usar a termos para ter sempre a água quentinha para limpar o rabiosque! Nada de toalhitas a irritar a pele do bebé.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Olá!!!...

    Então, como está o pimpolho?!... Espero que bem!...
    Fiz exactamente como tu Anabela, na altura de escolher a mobília para o quarto do Duendezinho, além de ter optado por mobília que lhe dê pelo menos até à adolescência, sem contar com o berco e a cama de grades, também optei por não comprar um fraldário e também o mudo em cima de uma cómoda, com um muda-fraldas apropriado... O Duendezinho também refilava sempre que o tirava da shantala, eheheh...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. É uma optima ideia!!!
    Na altuta comprei o fraldário porque ficou em 10n euros, agora uso-o para outras coisas. Mas esta ideia é optima!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Acho que fizes-te uma óptima escolha. Realmente há coisas em que não é mesmo necessário gastar dinheiro.
    *

    ResponderEliminar
  9. 5 estelas Belinha adorei... para o g tabém comprei um muda fraldas que alías ainda hoje usa sempre que o tiro da banhoca...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Optima ideia sim..
    Bjinho até mais ler

    ResponderEliminar
  11. Eu usei o mesmo sistema. Comprámos o muda fraldas quase igual por 19 euros e quando ela estava no nosso quarto o muda-fraldas estava na nossa cómoda, exactamente igual a essa.
    Quando mudou para o quarto dela, o muda fraldas passou a estar na escrivaninha do quarto dela. Aproveitámos a minha mobília de solteira e a escrivaninha era o muda-fraldas, com a altura perfeita e tudo :) Agora que ela é maior e mais fugidia mudamo-la na cama, porque se torna mais seguro.

    ResponderEliminar
  12. olá belinha

    Estou a caminho de ter a minha 2ª princesa, estamos a pensar comprar outra mobilia para o nosso quarto, gosto dos moveis MALM do ikea,creio que essa tua cómoda seja de lá.
    o que achas do material?
    tem bastante espaço? tens mais alguma coisa da MALM?
    obrigado pelas respostas

    ResponderEliminar
  13. Olá Elisa,

    Sim, tenho mais móveis MALM e adoro. As gavetas são muito espaçosas e abrem e fecham lindamente. É claro que a qualidade não é assim estonteante mas serve bem para o propósito que tem que é guardar roupa.

    Tenho duas cómodas destas que vês na imagem e foram compradas nas oportunidades porque tinham dois defeitos pequenos e quase imperceptíveis. Comprei as duas quase pelo preço de uma.

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
  14. obrigado pela resposta anabela

    bem que pechincha, tenho que ir espreitar mais vezes a zona das oportunidades

    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde,

    E onde comprou essa cómoda?É muito engraçada.

    Obrigada

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…