Avançar para o conteúdo principal

Daiquiri

Olá a todos,

Tenho andado desaparecida mas não tenho conseguido vir cá tantas vezes. Peço desculpa  a todos os que me seguem.

Vamos a  ver se consigo colocar posts mais regularmente como antes. É que tenho tanta coisa para mostrar que nem vos conto. Já agora pergunto a quem utiliza o agendamento de posts, como é que se faz. Isto porque já tentei agendar, ou seja, programar para a mensagem aparecer em tal dia a tal hora mas nunca funciona. Não percebo! Quem souber que me ilumine :)

Agora o post. 

Desde que fiz a viagem de lua-de-mel ao México, fiquei fascinada e um dia quero lá voltar. Uma das coisas que fiquei a conhecer foi uma bebida chamada Daiquiri, originária de Cuba. Como tínhamos tudo incluído era só chegar ao balcão e pedir  Daiquiris até fartar. Bom, quer dizer até aguentar porque aquilo leva rum, por isso, às tantas, já não caminhávamos assim tão direito e qualquer coisa era motivo de risota (e eu que não gosto de bebidas alcoólicas, fará se gostasse!!!)

Eu e o meu marido ficámos fascinados. Tanto, tanto, que tive que aprender a fazer cá em casa. Acreditem ou não, comprámos uma liquificadora com o objectivo inicial de picar o gelo que a bebida leva (é claro que hoje usamos para muitas outras coisas). Mesmo grávida continuo a beber mas sem o rum. Sabe muito bem na mesma mas o rum faz falta, nem que seja um pouco pois o sabor do coco faz diferença. O meu marido põe à parte no dele mas diz que se bebe muito bem sem o álcool. Estes foram os últimos que fiz, de abacaxi e sem álccol, estavam deliciosos! ;)
Portanto, aqui deixo a receita feita com fruta. Sei que há uma receita simples que não leva fruta mas se querem experimentar façam-no com fruta e de preferência abacaxi para começar. Depois experimentem do sabor que vos agradar mais. Já fiz de morango (o que bebia mais no México), manga, pêssego, abacaxi (quem puder ponha antes ananás), ou seja, sabores mais tropicais.

A minha receita (embora eu faça tudo a olho):

- 1 chávena cheia de fruta (a que se escolher)
- 2 chávenas cheias de gelo
- sumo de meio limão
- 1 colher e meia de sopa de açúcar amarelo (tem mesmo de ser amarelo, não pode ser branco)
- 3 colheres de sopa de rum branco (quem quiser mais alcoólico pode colocar mais)
- Água q.b. para que o gelo seja mais fácil de picar e o daiquiri não fique tão espesso

Para a preparação basta colocarem tudo numa liquificadora que pique gelo (nem todas podem fazê-lo) e já está. Pronto a degustar. As quantidades dão para duas pessoas, se utilizarem copos grandes, como os da imagem, caso contrário dará para mais pessoas.

Deixo-vos com uma foto tirada no México. Adivinhem o que estou a beber... (este era de morango).
 

Aproveitem a vida!

Comentários

  1. Definitivamente, tenho de experimentar esta receita! Mas sem alcoól, que cá em casa não somos grandes apreciadores.
    Quanto ao agendamento de postagens, creio que o que tens de fazer é ir a NOVA MENSAGEM e em baixo, à esquerda do sítio onde podes colocar a etiqueta na mensagem, tens OPÇÕES DE MENSAGENS. Clicando aí, vai aparecer um sítio onde podes colocar a hora e data que pretendes que a mensagem apareça.
    Espero ter ajudado!

    ResponderEliminar
  2. Deve ser tão bom...
    Vou exprimentar... Como está essa favinha?
    Catarina Correia

    ResponderEliminar
  3. Olá Nupa,

    Apesar de não serem apreciadores de álcool, (eu também não sou muito, gosto apenas de licores e cocktails porque são mais doces e sem serem encharcados em álcool) aconselho a experimentares das duas formas porque o sabor do coco do rum faz mesmo toda a diferença.

    Bjs e obrigada pelo comentário

    ResponderEliminar
  4. Olá Catarina,

    A favinha está óptima, grande que só visto e a casinha também vai crescendo. Estou a adorar estar grávida, realmente é uma maravilha! Verdade seja dita que a barriga ainda não é barrigão e as costas não doem ainda, nem os rins, por isso vamos a ver se gostarei na mesma quando isto vier.

    Bjs grandes

    ResponderEliminar
  5. A bebida parece deliciosa... Eu apesar de gostar de rum prefiro só com frutinha mesmo!
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Livros "A Arte de Organizar a sua Vida" e "Adeus Coisas"

O primeiro livro "A Arte de Organizar a sua Vida", da autora de Hideko Yamashita, explica o método DAN-SHA-RI. Este método não é mais do que a união de três expressões japonesas que resumem os pontos mais importantes na arte de organizar a vida. São elas:

1. DAN, limitar a entrada do que não merece estar na nossa vida

2. SHA, eliminar tudo aquilo que não precisamos

3. RI, vivência tranquila, desapegada de coisas, com foco no “ser” e não no “ter”

O segundo livro "Adeus Coisas", do autor Fumio Sasaki relata a experiência pessoal de como passou de uma vida cheia de stress e rodeado de objectos, para um dia-a-dia simples mas mais feliz.



A minha opinião sobre os livros é que ambos são bons, valem bem a pena a compra mas se tivesse que escolher um, seria o "Adeus Coisas". Passo a explicar.

O que encontrei de diferente neste livro é que mais do que despejar teoria de como devemos livrar-nos de tralha e os benefícios disso (quando já se leu alguma coisa sobre mi…

Como conseguir refeições rápidas e saudáveis [com uma lista de ingredientes a ter sempre em casa]

Das várias ementas e preparações da semana que já publiquei, só numa delas partilhei as refeições que iria fazer nos almoços. De resto todas as ementas que lá estão, são para as refeições que fazemos ao jantar. 
Mas lá porque não falo sempre dos almoços, não quer dizer que não tenha de os fazer. E aqui tenho alguns truques para conseguir ter uma refeição minimamente saudável, em poucos minutos. 
Normalmente oriento-me pelo menu que o Tiago tem na escola, para garantir que não repito acompanhamentos e que alternamos carne e peixe. Uso também restos do jantar da noite anterior e garanto que há sempre sopa. Muitas vezes o meu almoço e do maridão é uma boa tigela de sopa, que acompanhamos com uma sandes, um wrap ou algo do género.





Deixo-vos então uma série de truques que me ajudam a acelerar a confecção das refeições (muitos já falei noutros posts) e os ingredientes que tenho sempre em casa, para garantir que despacho o almoço em pouco tempo. É claro que a lista varia de acordo com as prefer…