Avançar para o conteúdo principal

12 formas de melhorar a qualidade do ar no interior das casas

12_formas_de_melhorar_o_ar_da_sua_casa
Embora muito se fale sobre poluição no exterior e das várias medidas para a diminuir, têm-se vindo a dar cada vez mais atenção à qualidade do ar em espaços fechados, seja dentro das nossas casas, no trabalho e até no carro. E isto deve-se ao facto de alguns estudos provarem que o interior das nossas casas muitas vezes está mais poluído do que o exterior.

Esta poluição resulta de inúmeros factores, entre eles produtos de limpeza, insecticidas, produtos de beleza, substâncias tóxicas libertadas no mobiliário, materiais de construção, tintas, fumo de tabaco, agentes naturais como mofo, pólenes, bactérias, etc.  Ao passarmos demasiado tempo em ambientes fechados, todos estes agentes nocivos causam um impacto muito negativo na nossa saúde.

Cá em casa vivem três pessoas com rinite alérgica, por isso, a principal razão para muitas das minhas escolhas por produtos naturais é a nossa saúde. Não é só uma questão de poupança ou gosto por fazer estas coisas, é acima de tudo, uma tentativa de diminuir os nossos problemas respiratórios.

Há imensas coisas que podemos fazer para melhorar o ar no interior das nossas casas e por aqui já faço muitas delas como rotina. Não vos vou deixar aqui todas as formas que existem, relato apenas a minha experiência pessoal e os hábitos que fui adquirindo, cujos benefícios têm sido notados ao longo do tempo.   É claro que algumas delas causam mais impacto que outras mas, ainda assim, penso que vale a pena tentarem.





Arejar a casa, abrindo várias janelas
Parece óbvio mas se calhar não o fazemos com a frequência que devíamos. No nosso quarto fazêmo-lo todos os dias e temos a facilidade de deixar aberta bastante tempo, por trabalharmos em casa. Para quem trabalha fora o dia todo, só mesmo ganhando o hábito de o fazer ao chegar a casa. Mas sei que não é fácil incorporar mais uma tarefa entre tantas outras. No entanto, é uma forma fácil e eficaz de renovar o ar dentro das habitações. É importante fazê-lo com várias janelas, para haver uma maior circulação de ar. Para quem tem estores, a tarefa ainda fica mais facilitada pois não têm de lidar com a entrada de insectos indesejáveis. Já eu, tenho de colocar redes mosquiteiras, caso contrário, com o ar fresco entra também um sem número de moscas, melgas e mosquitos.

Colocar plantas que purificam o ar
Já falei muito sobre isso aqui. Além de ter espalhado várias plantas pela casa toda, tenho também uma Espada de S. Jorge em cada quarto. Leiam o artigo para perceberem melhor porquê.


Usar ambientadores naturais
Sou fã incondicional de ambientadores naturais, como já falei aqui, aqui ou aqui. E tenho a dizer que estou cada vez mais sensível aos artificiais. Por exemplo, aqueles de colocar nos carros provocam-me dores de cabeça. Gosto muito que a minha casa cheire bem mas não à custa da minha saúde.

Escolher tintas com um COV baixo
A qualidade do ar das nossas casas muitas vezes está poluído e nem nos apercebemos disso. As tintas e vernizes presentes nas paredes e mobiliário vão libertando gases tóxicos ao longo do tempo, os chamados Compostos Orgânicos Voláteis (COV), que vão poluindo o ar e podem ser muito graves para a nossa saúde. Por isso, é importante escolher tintas e vernizes ecológicos ou com um COV baixo. Por aqui tento ter essa preocupação sempre que faço alguma remodelação
 
Usar limpa-móveis caseiro
Vou ser sincera, desde que comprei o aspirador com filtro de água, que passei a limpar o pó com um pano húmido. Nunca mais fiz este limpa-móveis caseiro, não porque não gostasse dele (gostei e recomendo) mas porque é menos um frasco que tenho em casa. Para que fique com cheirinho, adiciono óleo essencial ao pano e assunto resolvido.

Investir num aspirador com filtro de água
Dos melhores investimentos que já fiz. Trouxe-me não só uma casa mais limpa mas também uma limpeza que dura mais tempo. O nosso é este.

Verificar os filtros do ar condicionado
Embora não tenhamos ar condicionado, achei que era de extrema importância falar neste assunto. O filtro deve ser limpo com bastante frequência (mensalmente seria o ideal) pois se isso não acontecer, os microorganismos que lá existam podem proliferar e ser libertados no ar durante o uso. Isto pode trazer graves problemas respiratórios, que poderão ser evitados com uma boa manutenção do aparelho.

Fazer limpezas periódicas
A minha casa é grande e sou eu e o maridão que fazemos as limpezas (não temos empregada), por isso é importante que ela esteja livre de tralha e com as tarefas simplificadas, caso contrário seríamos escravos do lar. O que notei com o tempo é que, por deixar de ter um dia certo para fazer limpezas, passei a dar mais atenção a certas áreas que precisavam ser limpas com mais frequência. E isto tem ajudado a manter a casa mais limpa.

Evitar tapetes com pêlo
Tenho poucos tapetes e os que tenho, além de serem de pêlo curto, são lavados com frequência. São grandes acumuladores de pó e sujidade, por isso evito ao máximo.

Reduzir o número de objectos decorativos
Não há muito a falar sobre este assunto. Por muito que goste de decoração, não gosto de encher a casa de tralha. Além de não apreciar a confusão visual, também não gosto do trabalho extra para os limpar.

Usar produtos de limpeza ecológicos
O blog está cheio de artigos sobre este assunto. Basta irem ao menu RECEITAS, no topo do blog e escolher as de LIMPEZA ou de BELEZA. Das melhores mudanças que podia ter feito. Recomendo vivamente.

Usar sempre o exaustor na cozinha
Tínhamos um grave problema no nosso exaustor, aliás era mais na saída de fumos. Na realidade, estava tudo tão mal feito que não saia nada. Resultado, o teto da cozinha começou a ficar numa lástima e a tinta começou a cair. E isto prova a importância de ter tudo a funcionar em condições. Limpeza periódica dos filtros do exaustor também é muito importante. Por aqui uso água quente, detergente da loiça e bicarbonato de sódio.

Neste momento, isto é o que faço para melhorar o ar cá de casa. E por aí, têm outras formas? Partilhem nos comentários.






Comentários

  1. Olá! :)
    Cá por casa também temos algumas plantas espalhadas e quanto às janelas, no Verão ou quando está melhor tempo, também temos o hábito de as deixar abertas durante o dia e a noite. Com redes mosquiteiras também, pois como vivemos em frente ao rio, as melgas entram pelos buracos dos estores e depois já se sabe...
    Quanto às outras dicas, devo confessar que não as sigo ou não conhecia algumas, mas estamos sempre a aprender coisas novas!

    ResponderEliminar
  2. Cá em casa também já adotamos algumas medidas nesse sentido. Especialmente no escritório por causa dos computadores.
    Há muito tempo que não andava por aqui e já sentia saudades destas dicas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Guidinha.
      Obrigada pelo carinho. A vida não me permite andar sempre por aqui e nem sempre ando a experimentar coisas novas. Como o blog basicamente é um espelho da minha vida, quando não há novidades, este canto pára.
      Cá em casa notámos muita diferença nas nossas alergias e as crises diminuiram muito.
      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…