Avançar para o conteúdo principal

Livro "Trabalhe 4 horas por semana" - Timothy Ferriss


Não era suposto ler este livro do Timothy Ferriss agora, mas como o consegui emprestado da biblioteca tive que o despachar antes dos que já tenho cá em casa. 
Primeiro começo por dizer que tem uma tradução péssima. Se puderem e se entenderem bem inglês, aconselho a versão original. Não é um livro de leitura fácil mas ainda assim gostei muito do que li.
Fala essencialmente de como devemos optimizar o nosso tempo, para trabalharmos o menos número de horas possível e aproveitar a vida já, no momento presente, sem precisarmos de esperar pela reforma. 
A ideia é, obviamente, muito interessante pois assenta na base de que a vida deve ser vivida ao máximo e que não é o dinheiro que nos motiva mas sim as experiências que vivemos.
O livro está dividido em quatro partes, o que ele chama de DEAL (DEFENIÇÃO, ELIMINAÇÃO, AUTOMATIZAÇÃO e LIBERTAÇÃO) 

DEFINIÇÃO
Fala mais de desenvolvimento pessoal, em que o autor conta a sua história pessoal de como deixou de trabalhar 90 horas semanais para passar a rabalhar só 4. Explica mais detalhamente porque é que devemos tentar procurar ter mais tempo livre para fazermos actividades que gostamos, sendo mais eficientes no nosso trabalho, mesmo trabalhando menos horas. 

ELIMINAÇÃO
O assunto abordado aqui é a tal questão de que, para podermos trabalhar menos horas, temos de ser mais eficientes e produtivos. Passa por eliminar tarefas que não são importantes e que apenas nos consomem tempo. Tem imensas dicas de como podemos aumentar a nossa concentração e estarmos mais focados para melhorarmos a produtividade. 

AUTOMATIZAÇÃO
A parte que menos gostei porque está muito fora da realidade portuguesa.  Basicamente passa pela contratação de uma assistente virtual para fazer aqueles trabalhos mais chatos que nos consomem tempo que poderíamos usar para tarefas mais importantes. Também explica detalhadamente dois casos práticos de criação de um produto e de como fazer crescer esse negócio, sem exigir muito trabalho. Neste ponto há imensas sugestões que, apesar de não serem muito exequíveis por cá, são interessantes de ler.

LIBERTAÇÃO
Na parte mais esperada do livro, o autor explica como podem ir tentando diminuir a vossa carga horária (mais uma parte irrealista para muitos!), passando a fazer mais trabalho em casa. A ideia é libertar tempo para fazerem o que realmente gostam e aproveitarem a vida enquanto ela acontece.


Este livro, embora possa ter passagens muito fora da realidade, tem imensa informação que vale a pena ler. Recomendo, sem sombra de dúvida.

Deixo algumas passagens interessantes.

"O emprego perfeito é aquele que ocupa o menor tempo possível"
"A grande maioria nunca encontrará um trabalho que seja fonte inesgotável de realização pessoal"
"A falta de tempo é na realidade falta de prioridades"
"O facto de exigir muito tempo não torna uma tarefa importante"

Comentários

  1. É um livro que eu adoraria ler! No meu caso tem mesmo de ser em português mas ainda assim quero até porque há imensas coisas que eu concordo, como por exemplo, o emprego perfeito é aquele que ocupa o menor tempo possível! :p

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo em português vai valer a pena, garanto. Tem muita informação e aprendemos imenso. Também gosto muito dessa frase.
      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…