Desta vida real* [resumo da semana]

janeiro 28, 2017 Anabela (Aproveitar a Vida) 2 Comentários


Comecei a semana ainda adoentada. Na sexta tinha começado a sentir uma irritação na garganta e no fim-de-semana comecei logo a espirrar e a tossir. Pronto, estava arrumada. Desta vez até os lábios ficaram numa lástima. É o que dá ter o espaço de trabalho quentinho com um aquecedor e depois levar com um frio horroroso cada vez que vou abrir a porta para um aluno entrar. Estou a demorar mais tempo a recuperar porque não quis tomar nenhuma medicação [da última vez fiquei cheia de tonturas]. Optei apenas pelas mezinhas caseiras, que têm ajudado imenso. 

O que faço? Primeiro coloco um pouco de soro no nariz e deixo escorrer até chegar à garganta (sem engolir nada). Como a irritação é mais nessa zona do que propriamente na garganta, sinto alívio imediato. Repito 3 a 4 vezes por dia e dessa parte fico bem. Para aliviar a tosse, uso este xarope. Desde que a minha sogra me deu esta receita, não quero outra coisa. Se não o tomar à noite, não durmo de tanto tossir. Para tratar os lábios, que ficaram em ferida, fui colocando muito mel puro. Notei uma grande diferença de um dia para o outro. Recomendo vivamente. Tenho também bebido muitos líquidos, seja água, chás (nunca muito quentes), smoothies ou sopas.

Nestas alturas é que me dá mesmo jeito ter comida congelada. Quando estou assim, odeio cozinhar. Fiz algumas trocas no menu desta semana e passei menos tempo na cozinha. Em vez de espetadas, cortei o frango aos bocadinhos e fiz na frigideira com um pouco de azeite e alho. Não fiz as pataniscas porque nesse dia fomos jantar fora, para comemorar uma data especial, e hoje fiz cachorro quente porque, segundo o meu querido filho, estava prometido. E mãe que se preze, não pode faltar à sua palavra. 

Não tive grande paciência para limpezas. Fiz apenas o essencial e a roupa arrumadinha que vêem na primeira foto, esteve vários dias num monte, à espera de ser dobrada. Coisa rara para estes lados. Não gosto de deixar acumular roupa para tratar, seja para lavar, passar ou dobrar. Mas estive assim, sem vontade nenhuma para tarefas domésticas. Valeu-me um filho super feliz porque andou a matar saudades dos seus grandes amigos (que não são colegas de escola) e a praticar constantemente (dentro e fora de casa) o seu desporto favorito. Voltou a entusiasmar-se com os livros que lhe trouxe da biblioteca (retomámos a rotina de ler uma história antes de dormir) e a ganhar mais responsabilidade e autonomia com os trabalhos de casa. Sinto um imenso orgulho por todas as suas conquistas e isso deixa-me muito feliz.

E por aí, como foi a vossa semana?

Poderá também gostar destes artigos

2 comentários:

  1. Por aqui foi a família toda adoentada, à vez, ao longo de 2 semanas. Confesso que também descuro certas tarefas caseiras e torno-me ainda mais chatinha para que todos ajudem no dia-a-dia, mas estando doente custa mesmo cozinhar e fazer certas coisas que exigem algum esforço físico e entre os 4 a coisa é mais simples... Vamos lá ver se esta semana que entra já nos apanha mais arrebitados!
    As melhoras para esse lado! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando estamos doentes não apetece fazer nada. E sou tal e qual, fico mais chata a pedir que façam isto e aquilo.
      Bjs e as melhoras para todos.

      Eliminar