Avançar para o conteúdo principal

Sweet Monday* - Como fazer um bullet journal e 6 vantagens


Quem me segue pelo instagram, sabe que iniciei o meu bullet journal em Agosto. E o que é isto do bullet journal? Na forma mais simplista possível, é uma agenda totalmente feita por nós. Poderão saber mais informação diretamente na página do criador do conceito, Ryder Carrol. As vantagens são muitas e é por todas elas que me está a dar um prazer enorme fazer cada página do meu. Na realidade não há uma forma certa de fazer um e isso até é uma coisa boa. Dá-nos liberdade para criarmos de acordo com as nossas preferências e é adaptado ao nosso dia-a-dia.

Inicialmente tinha apenas duas preocupações, se ia conseguir desenhar os gráficos atempadamente e caso precisasse de marcar algo com muita antecedência e ainda não tivesse desenhado esse mês, como faria. Duas preocupações que se desvaneceram logo nas primeiras semanas. Quanto à primeira, percebi imediatamente que, assim que escolhesse o layout que era adequado para mim, conseguia de imediato fazer 1 a 2 meses de seguida e em pouco tempo. Distraía-me depois com a parte decorativa em cada semana. Quando à segunda preocupação, resolvi o assunto de duas formas, fazendo uma página com um quadro mensal no início de cada mês e caso tivesse de marcar um compromisso mais para a frente, usava o telemóvel. Resultou na perfeição. Esta é a linha de orientação que sigo para o meu bullet journal mas cada um pode e deve adaptar o seu às suas rotinas.

Páginas iniciais
- Calendário anual
- Um exemplo de dia feliz 
- Objectivos de vida muito generalistas
- Lista de livros a ler (vou marcando os lidos)
- Horário e preçário das explicações
- Ideias para escrever no blog
- Algumas páginas em branco para colocar algo que necessite. 

Páginas de agenda (vista semanal)
- Quadro para planeamento mensal no início de cada mês
- Agenda para dias úteis dividida em manhã e tarde (aqui também escrevo as limpezas a fazer nessa semana)
- Lista de tarefas
- Espaço para notas
- Menu dessa semana
- Agenda do fim-de-semana (coloco noutra página e aqui planeam-se coisas muito boas)
- Espaço para agradecer a vida
- Espaço para colocar recordações (geralmente fotos de bons momentos)
- Deixo sempre um espaço vazio para o que a vida me trouxer. 

Páginas finais
- Projectos decorativos cá de casa
- Planeamento de remodelações a fazer (preços, opções, etc...). 

Quanto às vantagens, são imensas.

Simples de implementar e utilizar
Se tiverem um caderno aí por casa ou até mesmo folhas soltas, podem experimentar agora mesmo. Conseguem testar (sem grandes gastos), se é um método adequado para vocês ou não. Além disso, é mais rápido de usar porque basta abrir e escrever o que se precisa, não temos de ir ligar o computador ou carregar em letras pequeninas no telemóvel.
Extremamente flexível
Como todo o layout é feito por nós, podemos escolher o mais adaptado às nossas necessidades. Foi excelente para mim, que me organizo segundo o ano lectivo e não o ano civil. Além disso, não é nada monótono. Podemos desenhar páginas diferentes a cada semana. Não têm de ser todas iguais. 

Ajuda a praticar mindfulness 
Em vez de me pôr a pintar livros, consigo praticar mindfulness ao decorar cada página do meu bullet journal. É simplesmente unir o útil ao agradável. Nesses momentos, consigo estar muito tranquila e tenho adorado isso. Outra questão importantíssima é que ao ter um espaço dedicado à gratidão, recordo momentos bons e concentro-me nisso. 

Estimula a criatividade
Tento sempre fazer algo diferente em cada página que desenho. Sejam as letras, as cores, o papel ou o post-it.

Permite uma boa organização
Consigo, de forma muito rápida, perceber como será a minha semana e adiciono facilmente informação que surja na hora (deixo espaços vazioa para esse efeito). Como a agenda é feita totalmente por nós, torna-se fácil adaptar ao pormenor. 

Liberta a mente
Se tenho alguma ideia ou preciso de fazer algo, coloco na agenda e isso liberta-me o pensamento. Não ter de estar a pensar vezes sem conta no mesmo assunto para não me esquecer, ajuda o cérebro a descansar.

Para terminar, quero só acrescentar que este método resulta para mim por dois motivos. O primeiro é porque sou uma pessoa que gosta da organização no papel e segundo porque a organização que usei no meu bullet journal permite-me ter acesso à informação de forma mais fácil. Se seguisse a forma descrita no site oficial, já tinha desistido há muito tempo. O segredo é não complicar. Saber bem quais são as prioridades para não ficarmos atolados em tarefas, muitas delas sem qualquer importância.  

O melhor deste método? Vou guardar cada um dos meus bullet journals como baús de memórias. Não fazia isto com as agendas normais.

Comentários

  1. Verdadeiramente adorável! Parabéns :)

    ResponderEliminar
  2. Esse método é tão amor! Achei o seu lindo e quero fazer um para o ano que vem! Estou pensando em já começar a fazer, pra eu ter tempo de fazer uma decoração bem bonitinha, hahaha! Espero que eu consiga me adaptar.
    Cheiro de Pipoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vitória.

      Força aí nisso. Vai ver que vai adorar. Depois mostre como ficou.
      Bjs

      Eliminar
  3. Bem... Não conhecia os bullet jornals mas simplesmente fiquei fã! Que amor! E o teu está lindo!
    Fiquei a conhecer hoje o blog, vou seguir. :)
    Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Bela Dina. Eu também fiquei fã quando comecei a ver os trabalhos fabulosos que há por aí. Achei que era algo que devia tentar. Não me enganei e estou mesmo a adorar fazer o meu. Finalmente encontrei uma forma de organização que resulta muito bem para mim.
      Bjs e cá espero as suas visitas ;)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…