Avançar para o conteúdo principal

Projecto da semana* - Cabeceira de cama em madeira

 
 
 
 
 
Antes de mais, desculpem as péssimas fotos. É que este projecto já foi feito há algum tempo e na altura não tinha o smartphone, cuja máquina fotográfica é um bocadinho melhor do que a que tinha. 
Cá em casa, temos um quarto de hóspedes, que na verdade é o quarto dos meus sogros  quando passam cá uns dias. Esse quarto tinha, tal como o meu, uma decoração horrorosa. Na altura que mudei, quis deixar o quarto minimamente apresentável e a decoração foi coisa com que não me preocupei. Com o tempo e depois de perceber que tipo de decoração gostávamos mais, comecei a pensar como poderia mudar o quarto para estar mais de acordo com o nosso gosto. 
Sendo este um quarto extra, em que a maior parte dos dias ninguém dorme lá, podíamos usá-lo como uma espécie de cobaia. Experimentar uma solução decorativa diferente sem ter a pressão de terminá-la rapidamente. 
O que pensámos foi fazer uma cabeceira em madeira. Inicialmente ainda ponderámos fazer a parede toda mas rapidamente desistimos da ideia pois a parede já é enorme o suficiente. No fim ficámos muito felizes com o resultado. O que fizemos? 

Primeiro comprámos as ripas, que tinham talvez com uns 2cmx1cm e com altura igual ou superior à parede (penso que o maridão as cortou na altura) e os parafusos (imagem) para as prender à parede. Esta parte tem de ser muito bem feita e não poupem na qualidade dos parafusos porque são as ripas que vão segurar toda a madeira da cabeceira.

Comprámos igualmente as madeiras (lambrim) junto com as peças que as seguram às ripas e umas às outras (ver imagem). Para saberem a quantidade de madeira, basta dividirem a altura da parede pela largura de cada uma. Comprem sempre a mais, nunca à justa. 

Já em casa, foi tempo de cortar as ripas e as madeiras porque nem uma nem outra tinham o tamanho certo. Medimos a largura da cama e colocámos cinco ripas com o mesmo espaço entre elas. Depois o maridão fez os furos na parede e nas ripas. Quatro em cada uma.  Com tudo bem seguro, era altura de começar a tarefa chata de colocar o revestimento em madeira. Penso que pelas imagens conseguem perceber como se faz. De qualquer forma deixo um vídeo no final para perceberem melhor todo o processo (neste caso o lambrim foi colocado verticalmente).

Para finalizar, comprei um verniz incolor natural da Biofa e é a tarefa que ainda me falta fazer. Amanhã mostro-vos o resultado final com o quarto praticamente todo renovado. 

Qualquer dúvida já sabem, é só usar a caixa de comentários. 

Comentários

  1. Está a ficar muito giro!!!! Também fizeste a do teu quarto? No outro dia estive para te perguntar isso. Eu mandei fazer uma parecida (ia fazer DIY mas não tive coragem). bjs x

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paula. No meu quarto apenas fiz uma capa para a cabeceira que já vinha com a cama. Podes ver aqui http://www.aproveitaravida.pt/2015/01/tutorial-capa-para-cabeceira-da-cama.html

      Bjs

      Eliminar
    2. Não tinha visto! Ficou perfeito, mãozinhas de fada :) Depois logo mostro a minha, só n posso fazer o tutorial porque o estofador não deixa tirar fotos do durante ahahaha Bjs xx

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…