Avançar para o conteúdo principal

Batidos nutritivos para quem não tem tempo [e uma receita para crianças]

Na última consulta de rotina do Tiago, a pediatra aconselhou que ele deixasse de beber leite, por razões várias. Mesmo antes de ir a esta consulta já andava a diminuir a quantidade para que fosse uma retirada gradual. Ele fica sempre melhor em muitos aspectos, nomeadamente em questões de dores de barriga. O que tem sido mais difícil de retirar é o leite da manhã. Passam-se dias em que nem se lembra do leite mas há outros em que faz uma birra enorme se não lho der. Quando não dou leite, opto por batidos ou sumos naturais. Normalmente faço-os de manhã e como sobra sempre alguma coisa, guardo e bebemos depois ao lanche. Ora, isto é basicamente para dizer (a quem me vai questionando) que é perfeitamente possível fazer um batido de manhã e bebê-lo só à tarde. É uma óptima opção para levar para o trabalho e principalmente para colocar nos lanches dos miúdos. Mas é preciso seguirem duas dicas importantes. A primeira é usarem sempre sumo de limão, que evita que a fruta oxide e fique com uma cor duvidosa. A segunda é escolherem fruta e legumes que façam com que o batido fique com uma cor apetecível (mais na questão das crianças). É de evitar, por isso, frutas vermelhas com vegetais verdes (dá castanho). Deixo-vos uma receita que o Tiago gosta muito e que fica bem docinha.

Batido nutritivo para crianças (para cerca de 250ml)

- 1 banana
- 1 chávena de framboesas (podem ser congeladas)
- 1 cenoura pequena
- 2 tâmaras de Israel (podem usar outro adoçante como mel ou geleia de arroz, por exemplo)
- 1 colher de sopa de sementes de cânhamo (rico em proteína)
- 1 colher de café de camu camu (riquíssimo em vitamina C e minerais)
- Sumo de 1/2 limão
- Água q.b.

Triturem primeiro a cenoura e as tâmaras (retirem os caroços) com a água. Juntar depois os outros ingredientes e voltar a triturar. Depois é só colocar num recipiente bem fechado (uso estes frascos, por exemplo) e consumir na altura que necessitarem.

Comentários

  1. Olá Anabela,
    como no verão passado queria por um sumo ou batido na lancheira dos meus filhos, perguntei a opinião a uma nutricionista e ela respondeu-me que a quantidade de vitaminas que o sumo perde se não for bebido na altura em que é feito não justifica estar a preparar o sumo de manhã para ser só bebido à tarde...:(
    Já algum profissional lhe deu uma informação contrária?

    ResponderEliminar
  2. Olá anónimo.

    Ninguém me disse informação contrária. Eu própria já disse que os batidos perdem muito valor nutricional se não forem bebidos na hora. Mas daí até não valer a pena fazê-lo vai uma grande distância. É que as opções que dão aos miúdos são tão más que acho sempre que vale a pena. Entre um sumo carregado de açúcar ou um iogurte com o mesmo teor (sim, porque a maioria dos míúdos não come iogurte natural) mais vale o batido. É a minha opinião. Vale o que vale.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. E o porque de deixar o leite os meus filhos consomen leite e nao ha problemas alem disso os iogurtes caseiros que ja fez referencia atraz sao fantasticos e aa base e o leite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nos iogurtes não é tão grave porque a lactose já está numa quantidade muito inferior. No caso do Tiago faz bastante diferença, daí controlar bastante a quantidade que lhe dou. O problema não está tão no leite mas sim nos antibióticos que dão às vacas de forma regular e que vai passando para o leite. Esse é que é, na verdade, o maior problema. A par disso tem muitas outras razões das quais fazia aqui um testamento. Ainda em relação aos iogurtes, ando a testar os feitos a partir de leites vegetais. É só uma questão de tempo até fazer a mudança.

      Eliminar
  4. Onde arranjou essa garrafinha tão gira?

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…