Vida simples e do pouco que é preciso para ser feliz*

outubro 27, 2015 Anabela (Aproveitar a Vida) 0 Comentários

 
Já andava a adiar há muito tempo um passeio que queria fazer com o Tiago. Ele nunca tinha ido à biblioteca e, por isso, lá fomos este fim-de-semana. Calhou bem porque, além de estar a chover, o pai precisava de sossego para trabalhar numa apresentação que tinha de fazer. Lá fomos. Biblioteca vazia, pelo menos a parte infantil. Não tinha intenção de ficar lá muito tempo. O objectivo era mais para ele ver como era e de escolhermos alguns livros para levar para casa. Depois disso fomos tentar lanchar, não no café que queria porque estava fechado mas noutro pertinho da biblioteca. E podia ter ficado por aqui e dizer que foi tudo lindo e maravilhoso, que a minha vida é perfeita. Mas não. Este blog é de uma pessoa real, cuja vida não corre sempre às mil maravilhas. Senão vejamos. Quando lá chegámos, o Tiago ainda andou de volta de um ou outro livro durante um minuto. Depois disso o que ele adorou mesmo foram os sofás e os almofadões e andar a escorregar no chão maravilhoso da biblioteca. Enquanto eu tentava escolher alguns livros para levar, ele interessou-se mais em esconder-se atrás das estantes. Chamei-o não sei quantas vezes, sem grande sucesso. Lá andou então um bocadinho comigo e encontrou um livro sobre dinossauros e outro que já tinha lido na escola e quis levar. Escolhidos os livros, queria ir lanchar com ele num café que pertence à biblioteca mas que estava fechado. Estando a chover e sendo ele pouco amigo de andar, desisti de irmos lanchar algures em Sintra. Comprei umas queijadas para levar e ele quis um gelado. Sinceramente não me apeteceu lidar com uma birra e comprei-lhe o raio do gelado. Lambuzou-se todo e eu sem água e sem lenços. Lá o limpei com um guardanapo do café. Depois quis ir brincar com as folhas caídas no chão. A zona está sempre cheia de pombos. Não preciso dizer o que tinham a maioria delas, pois não? Mas mesmo assim, com todas estas peripécias, não me arrependi do passeio. Ele ficou a conhecer a biblioteca, trouxemos livros diferentes a custo zero e saímos só os dois um bocadinho, apesar de estar um dia de chuva. A vida pode não correr como desejamos mas podemos sempre ver o lado positivo em tudo o que vivenciamos.

Poderá também gostar destes artigos

0 comentarios: