Cuidar mais de mim: Parte II - Vestuário

junho 17, 2014 Anabela (Aproveitar a Vida) 3 Comentários

Eu visto-me mal, é um facto. Trabalhar a partir de casa tem esta vertente negativa. Nunca tenho grande vontade de me aperaltar toda. É sempre mais do mesmo, umas leggings com uma camisola tipo polar ou outra similar e a coisa está feita. Vence sempre o lado confortável em detrimento do lado estético. Isto não era o fim do mundo se eu trabalhasse num computador o dia todo, sem ver uma única pessoa. Mas não é assim, recebo meninos todos os dias e muitas vezes também vejo os pais, além disso poderei também receber possíveis clientes que vêm procurar informações, o que significa que não é muito agradável a primeira impressão que causo.

Eu quero mudar, quero mesmo muito mudar isto. E como temos de começar por algum lado, estas foram as aprendizagens que fiz e as medidas que tomei.

- Fiz uma boa escolha na roupa que já não vestia há séculos ou que já não me servia e doei.

- Tirei fotos de toda a roupa que tinha, para poder ter comigo e ajudar na decisão de comprar ou não alguma peça.

- Vi fotos antigas da forma como me vestia e fui a este site perceber um bocadinho mais sobre o que fica bem no tipo de corpo que tenho. Por exemplo, passei a evitar camisas justas na cintura e passei a usar aquelas apertadas na anca (aumentam a distância entre o peito e a cintura, se este estiver descaído).

- Percebi também que as cores que usava eram as erradas e ficavam mal com o meu tom de pele. A Luarte ajudou-me imenso.

- Juntei várias imagens de looks que gosto e que me serviram de inspiração quando procurei roupa em lojas online.

- Comprei um bom soutien (infelizmente caro também).

- Fui às lojas que escolhi antecipadamente em casa e tentei sair um pouco da minha zona de conforto. Acabei por trazer duas ou três peças que nunca pensei vestir. Também me proibi de comprar a mesma peça em várias cores (tenho o mesmo estilo de casaco em 5 cores...irra!!!)

- Escolhi sempre peças que pudessem combinar umas com as outras e também com as que já tinha em casa.

- Tive mais atenção aos detalhes da roupa e também à sua qualidade. Em vez de comprar camisolas simples, tentei que tivessem algum tipo de pormenor. Quanto à qualidade só vejo tecidos que detesto e com muito pouca qualidade (e por um preço exorbitante!!!)

- Percebi que tipo de lojas se adequam mais ao meu gosto e é nessas que me concentro primeiro. As outras é mais só para ver se vejo alguma coisa um pouco diferente do que estou habituada.

- Também dei atenção ao facto da roupa ser ou não fácil de passar (detesto muitos detalhes porque depois para ter tudo decente é uma trabalheira)

Depois da roupa comprada foram os acessórios. Comprei uma mala em tons camel, que fica bem com tudo (não sou de ter muitas malas). Andei mais de volta dos lenços, dos brincos de mola, dos relógios. Optei por colares mais finos e simples e nas pulseiras a mesma coisa. Anéis, não vou lá. Não gosto e tira a atenção daquele que é importante ter.

E é isto que tenho feito para melhorar o meu aspecto e cuidar mais de mim.

E o que têm feito vocês?

Poderá também gostar destes artigos

3 comentários:

  1. Olá Anabela

    adorei o teu Blog :)

    Felicidades

    ResponderEliminar
  2. Eu também ando a tentar n comprar 500x a mm peça mas em cores diferentes....
    www.margaridaflordaminhavida.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Deixo-te uma sugestão de leitura, o blog the vivienne files, onde a autora tem muitos posts com várias sugestões de combinações possíveis. Acho-o interessante porque mostra em exemplos práticos que quando achamos que temos pouquíssima roupa, a coisa pode não ser bem assim: com peças base bem escolhidas e coordenáveis entre si, o roupeiro multiplica-se. Nada de novo, é certo, mas às vezes precisamos de ser lembradas de coisas que já sabemos.

    Para fugir à "farda" habitual de trabalhar em casa, a única forma de a evitares é proibires-te de a usar.. As imagens que seleccionaste mostram boas alternativas! Ficarás com mais roupa para passar a ferro, talvez, mas se lidas com clientes vale a pena. Acima de tudo, para que te sintas melhor com a tua imagem. Força!!

    ResponderEliminar