Avançar para o conteúdo principal

Plantas que purificam o ar

Plantas_de_interior_purificadoras_do_ar
A primeira vez que ouvi falar delas, ou melhor, que li sobre elas foi através de um artigo que o maridão me enviou. Desde então, voltei a considerar ter plantas em casa. Isto porque já há bastante tempo que tinha desistido de as ter já que me esquecia de as regar (e ainda hoje é o maridão que me lembra!) e elas acabavam por morrer.

Mas saber que plantas de interior poderiam melhorar o ar que respiramos era uma razão mais que válida para voltar a tentar. Além disso, ao procurar uma decoração mais leve, clara e muito ao estilo nórdico, ter plantas interiores a decorar era o caminho a seguir. Deixo então a lista das melhores plantas purificadoras do ar, publicada pela agência espacial americana NASA. Cá em casa já temos, nos quartos, a Snake plant ou mais conhecida por língua-da-sogra. Para a sala estou muito inclinada para a Ficus elastica (última foto) ou a Ficus benjamina (a sexta foto).
 
English Ivy (Hedera helix
Spider plant (Chlorophytum comosum
Golden pothos or Devil’s ivy (Scindapsus aures or Epipremnum aureum
Peace lily (Spathiphyllum ’Mauna Loa’)  
Chinese evergreen (Aglaonema modestum
Bamboo palm or reed palm (Chamaedorea sefritzii)  
Snake plant or mother-in-law’s tongue (Sansevieria trifasciata‘Laurentii’)  
Heartleaf philodendron (Philodendron oxycardium, syn.Philodendron cordatum) Selloum philodendron (Philodendron bipinnatifidum, syn.Philodendron selloum) Elephant ear philodendron (Philodendron domesticum)  
Red-edged dracaena (Dracaena marginata)  
Cornstalk dracaena (Dracaena fragans ’Massangeana’)  
Janet Craig dracaena (Dracaena deremensis ’Janet Craig’)  
Warneck dracaena (Dracaena deremensis ’Warneckii’)  
Weeping Fig (Ficus benjamina)  
Gerbera Daisy or Barberton daisy (Gerbera jamesonii)  
Pot Mum or Florist’s Chrysanthemum (Chrysantheium morifolium)  
Rubber Plant (Ficus elastica)
 
 
 

Comentários

  1. Tenho apenas na cozinha mas provavelmente não me faria mal ter também na sala!!!
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, até deves ter é no quarto. Estas plantas são também excelentes porque purificam o ar durante a noite, libertando oxigénio. Nós temos a língua da sogra tanto no meu como no do Tiago. A ideia até é fazer ali uma espécie de mini jardim dentro de casa. Isto pode parecer estranho de dizer mas a verdade é que são precisas mais do que apenas uma para melhorar o ar convenientemente.

      Bjs

      Eliminar
  2. Este post veio mesmo a calhar. Tempos atrás li algures na net acerca de plantas deste género, mas catos. Sabe dizer-me quais?
    em relaçao à lista que aqui aparece, quais as ais faceis de encontrar pelis supermercados?
    obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá anónimo.

      De uma breve pesquisa que fiz, percebi que qualquer cacto poderá ser uma excelente escolha. E agora tenho de agradecer o seu comentário porque não sabia que os cactos também podiam ajudar. Ao que parece, podem e muito! Estamos sempre a aprender.

      Obrigada também!

      Eliminar
  3. Olá Anabela,
    Os cactos são perfeitos para quem se esquece de regar! Basta que tenham sol quanto baste e são quase auto suficientes. Tenho uma Ficus Benjamina há anos na sala (trouxe-a de Portugal) é resistente e pouco exigente, portanto uma boa escolha. Dou-te outra sugestão, pesquisa sobre a Aloe Vera, talvez possas usar o gel e também se dá bem dentro de casa.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paula.

      Obrigada pelo comentário. Realmente não morro de amores pelos cactos (a minha sogra adora) mas depois de saber o seu potencial, tenho que olhar com outros olhos quando for ao centro de jardinagem.

      Aloe Vera, não sabia que se dava bem dentro de casa. O meu pai tem um enorme no quintal e já cheguei a retirar o gel para aliviar um escaldão que apanhei há uns anos atrás. Vou apostar nele também. Aos poucos estamos a transformar a casa como já disse várias vezes e no meio de tanto branco, as plantas são o contraste ideal.

      Obrigada pela informação, desconhecia isso do Aloé Vera.

      Bjs

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…