Aditivos a evitar nos alimentos

By Anabela (Aproveitar a Vida) - março 20, 2014
Aditivos_a_evitar_nos_alimentos
Posso ser um bocadinho chata neste assunto mas a verdade é que há cada vez mais crianças com problemas respiratórios graves e cada vez mais me convenço que muitos desses casos alergias e crises de asma estão também relacionados com os alimentos que ingerimos, cheios de aditivos que devemos evitar.

O Tiago está com uma tosse horrorosa há mais de 2 meses. A pediatra começou por lhe receitar medicação suave e também homeopática para ver como ele reagia, até porque também tinha ouvidos inflamados. A tosse manteve-se igual, embora os ouvidos e garganta tivessem melhorado. Passou a um bronco dilatador que ajudou a diminuir a dita cuja mas não a eliminou. Teve que ir à cortisona e isto deixa-me preocupada. Não quero que o meu filho ande a tomar esta porcaria sempre que a tosse não passar. Quero fazer prevenção destas crises, o mais que puder. Na alimentação, no ambiente, no que for. 

Para isso tenho pesquisado bastante sobre como o posso ajudar de forma a diminuir ou eliminar por completo estas crises. E hoje encontrei algo muito interessante, mais dedicado a quem tem problemas respiratórios. Uma lista, que vos desafio a imprimir e colocar na carteira (eu vou fazer isso) para saberem que aditivos devem evitar ao máximo nos alimentos que consomem.

A par disso, a médica pediu uma data de exames de alergias para ver se se consegue descobrir alguma coisa e assim agirmos de forma mais direccionada. Uma coisa importante que ela me pediu e que já uma leitora tinha recomendado, era a diminuição de leite de vaca e derivados. Consegui dar-lhe apenas de manhã. No resto do dia optei por experimentar leite de amêndoa (porque o de soja também é controverso) e ele gosta, desde que misturado com fruta. Aliás, todos gostamos e vamos fazer essa alteração, já que aqui em casa sofremos de  rinites e sinusites.

Vou é passar a fazer (que o comercial é caríssimo) porque ao que li não é assim tão difícil.

Espero ao longo do tempo vir trazendo as alterações que vou fazendo para que possam tentar (caso queiram, claro) aí em casa também. É que cada vez que vejo produtos a dizer na embalagem que não trazem isto e aquilo ponho-me a pensar nas porcarias que trazem todos os outros (e nada garante que aqueles que dizem, não trazem também).

Aqui fica a tal lista, que é assustadora!

Vermelho allura AC
E129

É usado generalizadamente como corante alimentar, em snacks, molhos, conservas, sopas, vinho, cidra, etc.
Evite-o se o seu filho tiver asma, rinite (incluindo febre dos fenos) e urticária (uma erupção alérgica de pele).

Amarante
E123
 
É usado generalizadamente como corante alimentar em compotas, geleias e decorações para bolos. Evite-o se o seu filho tiver asma rinite, urticária e outras alergias. Foi proibido nos EUA. 

Aspartame
E951
 
É usado como adoçante em snacks, doces, sobremesas, alimentos de «dieta». Pode afectar as pessoas com fenilcetonúria. Relatos recentes mostram a ocorrência de dores de cabeça, cegueira e ataques, devido à toma de aspartame em doses elevadas e durante muito tempo.

Ácido Benzóico
E210
É usado como conservante em muitos alimentos, incluindo bebidas, produtos com pouco açúcar, cereais e carnes. Pode inibir temporariamente a função das enzimas digestivas e pode esgotar os níveis de glicina. Deve ser evitado por quem tem problemas alérgicos, como febre dos fenos, urticária e asma.

Negro brilhante BN 
É usado em bebidas, molhos, snacks, queijo.
Deve ser evitado por quem tem problemas alérgicos, asma, rinite, urticária, etc.

Butil-hidroxianisol (BHA)
E320

É usado como conservante, especialmente em alimentos que contêm gordura, como chocolates e carnes.
A Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Cancro (International Agency for Research On Cancer) diz que o BHA é possivelmente um agente cancerígeno para os seres humanos. O BHA interage também com os nitritos para formar químicos conhecidos como mutagénicos, (i. e. que causam alterações no ADN das células).

Benzoato de Cálcio
E213

É usado generalizadamente como um conservante em muitos alimentos, incluindo bebidas, produtos com pouco açúcar, cereais e carnes. Pode inibir temporariamente a função das enzimas digestivas e pode esgotar os níveis do aminoácido glicina. Deve ser evitado por quem tem febre dos fenos, urticária e asma.

Sulfito de Cálcio
E226

É usado como conservante, numa grande variedade de produtos - desde hambúrgueres a biscoitos e desde cogumelos congelados a polpa de rábano picante. Nos Estados Unidos os sulfitos foram banidos de muitos alimentos, incluindo a carne, já que fazem produtos mais antigos parecerem frescos. Podem causar problemas de brônquios, rubor na pele, pressão sanguínea baixa, sensação de formigueiro e choque anafiláctico. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) recomenda a quem sofre de asma brônquica, problemas cardiovasculares, respiratórios ou enfisema que evite este produto. 

Glutamato monossódico
E621

É usado para intensificar o sabor.
Pessoas sensíveis ao glutamato monossódico já sentiram os seus efeitos, incluindo pressão na cabeça, ataques, dores no peito, dores de cabeça, náuseas, sensações de ardor e de tensão na face. Muitos produtores de alimentos para bebés deixaram de adicionar glutamato monossódico aos seus produtos.

Ponceau 4R
E124

É usado como corante.
Quem sofre de asma, rinite ou urticária podem sentir um agravamento dos seus sintomas após consumir um alimento contendo este corante.

Benzoato de potássio
E212

Veja o benzoato de cálcio (atrás).

Nitrato de potássio
E249

É usado como conservante em carnes curadas e enlatadas.
Pode diminuir a capacidade de transporte de oxigénio do sangue; pode combinar-se com outras substâncias para formar nitrosaminas, que são cancerígenas; e pode ter um efeito atrofiante na glândula supra-renal.

Para-hidroxibenzoato de propilo, parabeno de propilo, parabeno
E216

É usado como conservante em cereais, snacks, patê, carnes e chocolates. Os parabenos têm sido identificados como causa de dermatite crónica em muitas situações.

E954
É usado como adoçante, encontrado em produtos de dieta e sem açúcar. A Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Cancro concluiu que a sacarina é possivelmente cancerígena para os seres humanos.

Metabissulfito de sódio
E223

É usado como conservante e antioxidante.
Pode provocar asma grave e potencialmente fatal - uma mulher desenvolveu asma grave após ingerir uma salada com um molho de vinagre contendo E223.

Sulfito de sódio
E221

É usado como conservante no fabrico do vinho e outros alimentos processados.
Os sulfitos estão associados a ataques de asma. A maioria dos asmáticos é sensível aos sulfitos nos alimentos.

Cloreto de estanho
E512

É usado como antioxidante e agente de retenção de cor em alimentos enlatados e engarrafados e em sumos de fruta. Já foram relatados casos de envenenamento agudo após a ingestão de sumos de fruta contendo concentrações de estanho superiores a 250 mg/l - causa náuseas, vómitos, diarreia e dor de cabeça.

Dióxido de enxofre
E220

É usado como conservante.
O dióxido de enxofre reage com uma grande variedade de substâncias encontradas nos alimentos, incluindo as várias vitaminas essenciais, os minerais, as enzimas e os ácidos gordos essenciais. As reacções adversas mais comuns aos sulfitos são os problemas brônquicos, especialmente naqueles que têm tendência para a asma. Outras reacções adversas podem incluir a hipotensão (baixa pressãc sanguínea), rubor, sensações de formigueiro e choque anafiláctico. A OIT diz que deve evitar o E220 se sofrer de conjuntivite, bronquite, enfisema, asma brônquica ou doenças cardiovasculares.

Amarelo-sol FCF
E110

É usado como corante.
Estudos em animais indicaram atraso no crescimento e perda de peso grave. As pessoas com asma, rinite ou urticária devem evitar este produto. 

Tartarazina
E102
É usado como corante amarelo nos alimentos. O que precisa de saber: pode causar reacções alérgicas em cerca de 15 por cento da população. Pode ser uma causa de ataques de asma e tem sido relacionado com a ocorrência da perturbação de hiperactividade em crianças. Aqueles que sofrem de asma, rinite e urticária podem sentir um agravamento dos seus sintomas após a ingestão. Pode causar reacções alérgicas em cerca de 15 por cento da população. Pode ser uma causa de ataques de asma e tem sido relacionado com a ocorrência da perturbação de hiperactividade em crianças. Aqueles que sofrem de asma, rinite e urticária podem sentir um agravamento dos seus sintomas após a ingestão.
 
Fonte: http://www.int-medicine.com/Admin/aditivosaevitar.aspx
  • Share:

You Might Also Like

21 comentarios

  1. Que grande lista :)

    Mas acredito que influencie realmente! As melhoras para o Tiago
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Anabela. Uma lista muito interessante... para ter à mão, sem dúvida! E a tudo isto, ainda podemos juntar as gorduras hidrogenadas, que tão nocivas são para a saúde, e que podemos encontrar nos caldos Knorr, nas bolachas de baunilha, etc., etc., etc. Infelizmente, muitos dos produtos que temos à disposição para consumo, são autêntico veneno para a nossa saúde. As melhoras do pequenito.
    Beijinho. Carmen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eliminei muitos produtos da minha alimentação que continham gorduras hidrogenadas. E são tantos os que têm. Ainda à pouco estava num hipermercado a ver bolachas na parte de produtos que se dizem naturais sem isto e sem aquilo e lá estavam elas, na maioria dos pacotes. É um verdadeiro engano.

      Bjs e obrigada.

      Eliminar
  3. Olá Anabela. Tens toda a razão em te preocupares com a indústria alimentar que temos ao nosso dispor. Mas não é caso para desalento porque, felizmente, há boa alimentação ainda, que pode ajudar muito os nossos filhos. Se ainda não conheces, recomendo-te a página do facebook "Green 'n Tasty", que te dá um link para um blogue interessante, prático e, acima de tudo, escrito por alguém que tem o conhecimento e formação para o fazer. Espero ter ajudado um pouquinho. Bjs. Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, muito obrigada pelo link. Adorei. Já estou a seguir no facebook e a receber a newsletter.

      Sim, felizmente ainda conseguimos (se pesquisarmos minimamente) fazer uma boa alimentação.

      O que é cansativo é que hoje vejo que as porcarias estão disfarçadas e é preciso sabermos fazer boas escolhas. Pensamos que estamos a fazer escolhas mais saudáveis e vai-se a ver e é uma aldrabice.

      Bjs e obrigada pela partilha

      Eliminar
  4. Anabela, não pude deixar de ler e comentar porque "sofro" um bocadinho com isso.
    Por vezes o problema está nos alimentos que consideramos inofensivos.
    A 1ª infecção respiratória do meu filhote foi por culpa do peixe. Fazia alergia.
    Hoje em dia já come peixe mas só alguns. Se lhe dou algo que não seja pescada, sardinha, carapau, cavala e pouco mais é infecção certeira.
    Sem saber, quando ele tinha um pouco mais de tosse, dava-lhe mel. Felizmente pouco mas infelizmente esse pouco era suficiente para agravar a situação.
    O mel causa.lhe reacções muito mais graves que o peixe.
    Foi cortado da alimentação dele e só voltará depois de receber os resultados dos novos testes.
    Os frutos secos também podem ser fatais sobretudo se existirem apenas vestígios de amendoim.
    A alergia concentra-se no fruto seco de casca mole mas, tendo em conta que este tipo de alimento é torrado ou descascado no mesmo espaço que outros frutos, facilmente os "contagia" com a sua presença.
    O meu filho nunca comeu amendoins mas já teve uma reacção aos mesmos (a pior de todas) e vinha numa caixa de cereais com amêndoa.
    Enfim, este meu desabafo foi apenas para mostrar que os problemas respiratórios, por vezes surgem de onde menos se espera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Rita percebo o que queres dizer. Aliás, espero ansiosa o resultado das análises de alergia do Tiago porque preciso de saber se ele tem alguma alergia a certos alimentos que consideramos inofensivos. Por exemplo, acontece-lhe uma coisa estranha sempre que come cação e recentemente peixe-espada. Fica com um cheiro a peixe podre horroroso. A sério, aquilo emana de todos os poros que tem e o banho não ajuda muito. Depois passa ao fim de 1 dia ou dois. mas entendo que é uma reacção do corpo e que nos está a dizer alguma coisa. Eu respeito e não dou. A médica pediu análises específicas as esses dois peixes também. Nesta fase também parei com o mel porque lá está, certos alimentos podem fazer alergias e como nem sabemos pensamos que estamos a fazer bem e é precisamente o contrário.

      Obrigada pelo testemunho.

      Bjs

      Eliminar
  5. Olá Anabela,
    Também tenho um Tiago com 5 anos ( comTrissomia 21) e com muitos problemas respiratórios.
    Digo várias vezes que há os brancos os negros e os com tosse.... e que o Tiago é da raça com tosse. Devo dizer que foi operado ao Adenoides e melhorou muuuuuiiito as tosses e as noites.
    E tem razão a alimentação, vou imprimir a lista e andar com ela. Obrigado pelo seu blog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A médica também lhe pediu um rx para ver os adenóides. Vamos ver no que vai dar.

      O meu Tiago nunca dormiu noites inteiras e tem algumas bem agitadas. Chega a acordar mais do que uma vez durante a noite e isto mesmo quando dorme na nossa cama. Agora que falas nisso, será que está relacionado? Ele também sonha muito e fala durante o sono. O pai e eu já demos umas valentes gargalhadas à conta disso.

      Bjs e obrigada pelo testemunho.

      Eliminar
  6. Olá Anabela
    Fazes bem em investigar mais sobre alimentação. Acredito que com a Ayurveda ou a macrobiótica é possível tratar a tosse sem medicamentos! E com melhoria significativa na saúde global. Continua a investigar e a partilhar conosco. Assim, todos ganhamos.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acredito nisso e esforço-me para aprender mais e mais.

      Sim, o blog também foi criado com esse propósito. Partilhar a minha caminhada na busca de uma vida mais saudável. Partilharei, com certeza.

      Bjs

      Eliminar
  7. Olá Anabela, a minha filha tem agora 9 meses e ando também a fazer pesquisas daquilo que é ou não saudável dar. Realmente é um tema contorverso e que me preocupa muito. Espero realmente que o teu filhote melhore. Outra alternativa ao leite de amêndoa (porque à crianças que fazem alergia aos frutos secos) é o leite de aveia. Já experimentei e bebesse muito bem. O preço de venda é caro mas feito em casa fica baratinho. Obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Landa. Já tentei fazer leite de aveia em casa mas a coisa não correu lá muito bem. Hei-de tentar outra vez para ir alternando entre um e outro.

      Obrigada!

      Bjs

      Eliminar
  8. Pois é, a lista é enorme e os efeitos são assustadores. Não me surpreendem porque há muito tempo que aprendi a ler e "descodificar" os rótulos e a procurar alternativas para muitos produtos industriais, sejam eles alimentares, de cosmética ou higiene/limpeza.

    Consegui controlar a minha alergia através de um tratamento feito no Naturopata onde vou, Pelo que disseste do Tiago, acredito que com os resultados do teste saberás o que tens de eliminar ou evitar e o tratamento homeopático é, na minha opinião, uma boa ideia porque não é invasivo, Pode demorar algum tempo, mas não duvido que resulte.

    Boa sorte e as melhoras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Paula, eu prefiro sempre métodos mais naturais. Sempre! Prefiro concentrar-me na prevenção do que no tratamento. É claro que se for preciso, terei de usar mas a prevenção fará diminuir o número de vezes. Pelo menos, assim o espero.

      Bjs e obrigada!

      Eliminar
  9. Olá Anabela. Pois é...há vários anos que não entra leite de vaca, queijos ou qualquer tipo de carne na minha casa, peixe, algum em quantidades moderadas, fritos só em dias de festa. Tentamos desde há vários anos que a nossa alimentação seja o mais natural possível. O leite, compro no Aldi, o de soja e arroz, biológico, gostamos muito. Eu sofria imenso com a rinite e sinutive, melhorei imenso, há anos que não me atormenta, e as minhas colegas já repararam que eu nunca ando constipada. O meu marido, tinha muitas dores de cabeça por causa da sinusite, também desapareceram. Também tenho uma listinha muito prática, que copiei da revista proteste da deco, onde têm os aditivos a evitar, os proibidos e os inofensivos. Existe uma oferta tão grande de alimentos, é simples fazer as melhores opções.
    Ana M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, eu, tal como tu, desde que melhorei muito a minha alimentação que deixei de ter crises de rinite. Já não tomava antibiótico há imenso tempo e este último que tomei foi para uma rinite que se tornou aguda muito por culpa de uma pílula que estava a experimentar. Foi uma chatice!

      É preciso estar atenta. Muito.

      Bjs e obrigada.

      Eliminar
  10. Oi Ana Bela,
    é mesmo assustador, alimentos saborosos cheios de "veneno", mas ainda há luz no final do túnel, e o melhor é optar o máximo que poder por uma alimentação mais natural, frutas, verduras, legumes, cereais e usar menos produtos processados.
    Melhoras para o seu filho.
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fátima.

      Tenho feito uma alimentação à base do que dizes e tem-me feito muito bem.

      Bjs

      Eliminar