21 de junho de 2013

Dificuldades na leitura - Método das 28 palavras

Descobri este método recentemente e decidi colocá-lo em prática com uma aluna do 2º ano, que mal sabia juntar duas sílabas. 

Não me perguntem como é que uma aluna que mal sabe ler, passa de ano. O que me dizem é que não é possível reprovar alunos no primeiro ano. Eu, sinceramente, nem comento e direcciono a minha atenção para técnicas que ajudem a aluna a ultrapassar essas dificuldades o mais rápido possível. Isto para não ficar desmotivada por ver os seus colegas a seguirem em frente e ela a ficar para trás. Decididamente, não é algo positivo.

Mas voltemos ao método. Estava eu a dizer que o descobri recentemente e depois de algumas semanas a aplicá-lo, consegui ver resultados bastante satisfatórios. 

Entretanto a minha aluna foi diagnosticada com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e eu, sem dar por isso, já estava a utilizar um método de trabalho muito benéfico para ela. Fichas mais fáceis de início para lhe aumentar a motivação, reforço positivo ao rubro (ex.: desenho carinhas risonhas nas fichas, para recompensar o seu trabalho), exercícios mais práticos do que teóricos (preferir aqueles de ligar, preencher ou seleccionar em vez de um texto com perguntas), etc. Isto tudo junto deu frutos, muitos frutos. De tal forma que ela conseguiu passar de ano! Um orgulho imenso, resultado do esforço e do trabalho (apesar da imensa dificuldade de concentração...) que tivemos ao longo de um ano lectivo. Parabéns C., estou muito orgulhosa e feliz por ti.

Cliquem para fazer download
 Nota importante: não é um método adequado para disléxicos pois a primeira palavra (menina) causa confusão para crianças com este problema. 
Fonte: www.c-f-p-a.info
assinatura

6 comentários:

  1. Também tens este. Vem com um livro de fichas pequenino e podes adquirir também as sílabas magnéticas para formares palavras. É, de facto, um óptimo método.

    ResponderEliminar
  2. Também tens este. Vem com um livro de fichas pequenino e podes adquirir também as sílabas magnéticas para formares palavras. É, de facto, um óptimo método.

    ResponderEliminar
  3. Estranho, muito estranho uma professora do primeiro ciclo não ter estudado o método das 28 palavras na sua formação inicial.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, não sei a quem se refere mas se for a mim digo-lhe que está enganado. A minha formação não é na área da docência mas sim na gestão. Se se refere à professora da aluna, até compreendo o seu comentário mas repare que, tal como referenciou a Lápis&Companhias, o que resultou com a minha explicanda foi, sem dúvida, o apoio individualizado aliado à técnica referida. Algo difícil de fazer numa sala de aula com tantos outros alunos.

      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Anónimo, não percebi. Quem é a professora que não estudou o Método das 28 palavras?
    O que funcionou muito bem com a aluna da Anabela foi o ensino individualizado. Porque é o que estes alunos com TDAH precisam. E infelizmente, é isso mesmo a lei proíbe as retenções no 1º ano e para o próximo ano 2013/14 os alunos que ficarem retidos no 2º ano já deveram integrar uma turma do ano que lhe corresponde e não continuar com os mesmos colegas (3º ano) mas com a criança a fazer currículo de 2ºano. Esta situação então, ainda era mais complicada, quer para a criança, quer para a professora da turma.

    ResponderEliminar