Avançar para o conteúdo principal

Dificuldades na leitura - Método das 28 palavras

Descobri este método recentemente e decidi colocá-lo em prática com uma aluna do 2º ano, que mal sabia juntar duas sílabas. 

Não me perguntem como é que uma aluna que mal sabe ler, passa de ano. O que me dizem é que não é possível reprovar alunos no primeiro ano. Eu, sinceramente, nem comento e direcciono a minha atenção para técnicas que ajudem a aluna a ultrapassar essas dificuldades o mais rápido possível. Isto para não ficar desmotivada por ver os seus colegas a seguirem em frente e ela a ficar para trás. Decididamente, não é algo positivo.

Mas voltemos ao método. Estava eu a dizer que o descobri recentemente e depois de algumas semanas a aplicá-lo, consegui ver resultados bastante satisfatórios. 

Entretanto a minha aluna foi diagnosticada com TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) e eu, sem dar por isso, já estava a utilizar um método de trabalho muito benéfico para ela. Fichas mais fáceis de início para lhe aumentar a motivação, reforço positivo ao rubro (ex.: desenho carinhas risonhas nas fichas, para recompensar o seu trabalho), exercícios mais práticos do que teóricos (preferir aqueles de ligar, preencher ou seleccionar em vez de um texto com perguntas), etc. Isto tudo junto deu frutos, muitos frutos. De tal forma que ela conseguiu passar de ano! Um orgulho imenso, resultado do esforço e do trabalho (apesar da imensa dificuldade de concentração...) que tivemos ao longo de um ano lectivo. Parabéns C., estou muito orgulhosa e feliz por ti.

Cliquem para fazer download
 Nota importante: não é um método adequado para disléxicos pois a primeira palavra (menina) causa confusão para crianças com este problema. 
Fonte: www.c-f-p-a.info
assinatura

Comentários

  1. Também tens este. Vem com um livro de fichas pequenino e podes adquirir também as sílabas magnéticas para formares palavras. É, de facto, um óptimo método.

    ResponderEliminar
  2. Também tens este. Vem com um livro de fichas pequenino e podes adquirir também as sílabas magnéticas para formares palavras. É, de facto, um óptimo método.

    ResponderEliminar
  3. Estranho, muito estranho uma professora do primeiro ciclo não ter estudado o método das 28 palavras na sua formação inicial.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, não sei a quem se refere mas se for a mim digo-lhe que está enganado. A minha formação não é na área da docência mas sim na gestão. Se se refere à professora da aluna, até compreendo o seu comentário mas repare que, tal como referenciou a Lápis&Companhias, o que resultou com a minha explicanda foi, sem dúvida, o apoio individualizado aliado à técnica referida. Algo difícil de fazer numa sala de aula com tantos outros alunos.

      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Anónimo, não percebi. Quem é a professora que não estudou o Método das 28 palavras?
    O que funcionou muito bem com a aluna da Anabela foi o ensino individualizado. Porque é o que estes alunos com TDAH precisam. E infelizmente, é isso mesmo a lei proíbe as retenções no 1º ano e para o próximo ano 2013/14 os alunos que ficarem retidos no 2º ano já deveram integrar uma turma do ano que lhe corresponde e não continuar com os mesmos colegas (3º ano) mas com a criança a fazer currículo de 2ºano. Esta situação então, ainda era mais complicada, quer para a criança, quer para a professora da turma.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…