Avançar para o conteúdo principal

Dicas para diminuir o tormento de passar a ferro

Olá a todos.

Ok, para mim passar a ferro nunca foi um grande tormento mas confesso que, hoje em dia, quando vejo uma pilha de roupa para passar, já não vou lá com o mesmo sentimento.

Adoptei, por isso, uma série de hábitos que me ajudam a tornar o processo muito mais rápido, a raramente deixar roupa acumulada de uma lavagem para outra e, consequentemente, não ter tantas situações de ter de desistir de vestir uma determinada peça só porque está para lavar.

Lembrei-me de fazer isto porque, pelo que percebi, é uma tarefa que poucos gostam de fazer e quando mais depressa se fizer, melhor.

Quero também deixar aqui presente que todas as dicas são por experiência e não de pesquisa, ou seja, aplico-as todas. Espero que vos ajude de alguma forma.

Cá vão elas:

Investi num bom ferro a caldeira
E foi a melhor coisa que pude fazer. Antes tinha um ferro normal a vapor e garanto que não é a mesma coisa. O vapor destes ferros sai com muito mais força e isso faz com que a roupa fique bem com menos passagens. Prefiram os ferros cuja caldeira possam encher sem ter de desligar o ferro pois o gasto de electricidade é imenso. O meu é da Phillips, modelo 7020 Intellicare (acho que escrevi isto bem);

Não encho a máquina de lavar roupa demasiado
Nunca encho mais do que 2/3 do tambor. A roupa fica mal lavada e demasiado amarrotada.

Diminui a força de centrifugação da máquina
Pode ser complicado porque a roupa demora muito mais a secar mas, no Verão, em que está muito calor, chego a colocar a centrifugação no mínimo. A roupa seca rápido na mesma e fica muito menos amarrotada. Na hora de passar a ferro poupo imenso tempo.

Depois do programa terminar evito deixar a roupa na máquina muito tempo
Para mim é o que tem sido mais difícil de colocar em prática porque com o Tiago acabo por ter uma data de coisas para fazer e a roupa lá vai ficando. Obviamente que noto que a roupa fica muito pior se isto acontecer, por isso quem muitas vezes faz esta tarefa é o maridão.

Roupa que não passo, dobro assim que a apanho
Toalhas, lençóis, meias, cuecas, bodies do Tiago, pijamas polares e outras coisas que não necessitam ser passados ou que basta passar por cima, são logo dobrados e colocados no cesto de roupa, para arrumar.
Não coloco a roupa toda embrulhada depois de apanhar
Pode acontecer se estiver a apanhar roupa à pressa por estar a chover mas no geral apanho e o que for para passar dobro ao meio ou deixo aberto (a roupa do Tiago dá para deixar aberta por ser pequena).

Coloquei folha de alumínio na tábua
Eu noto que resulta pois nas t-shirts já raramente preciso de passar as costas por continuarem engelhadas.


Começo sempre pelo que me custa mais a passar
Para mim são calças e camisas. Faço isto porque antes começava pelas peças mais simples e no fim estava tão cansada que acabava por deixar a restante roupa (a mais difícil de passar) para outro dia. E assim lá ia acumulando... 

Prefiro distrair-me com música em vez da televisão
Embora raramente o faça porque passo a ferro na sala enquanto filhote e maridão vêem televisão, é algo que aconselho a fazer. E a razão é muito simples, se estão a ver televisão, não estão a ver o que estão a passar, logo demoram mais tempo, sentem que nunca mais acabam a tarefa e acabam por fazer demasiadas pausas no sofá a ver aquelas partes mais empolgantes do programa/filme/série que está a dar, certo? Para evitar este tipo de situações é que dou este conselho, prefiram uma distração que não vos desconcentre da tarefa que têm em mãos.

E é isto o que aplico cá em casa. E vocês, como fazem por ai?

Desejo um dia ligeiro a todos


Comentários

  1. Eu só consigo passar a ferro se estiver a ver (ou melhor, a ouvir) televisão ao mesmo tempo. É quando aproveito para ver as séries que gravo ao longo da semana.

    ResponderEliminar
  2. Ola Anabela bom dia,
    Eu comecei agora a fazer outra coisa, para além das que já falas aqui. Parte da roupa de vestir seca em cabide pendurada num varão. Na hora de passar a ferro a diferença é muita. Esta semana vou fazer um post sobre a minha lavandaria e a sua organização e essa é uma das alterações que fiz.
    BJ

    ResponderEliminar
  3. Interessante essa dica da folha de aluminio :)

    ResponderEliminar
  4. Olá Anabela, sou uma super fã do seu blog, e tenho tenho feito muita coisa das suas sugestões que dá resultado, em relação a lavagem da roupa, tem toda a razão, não se deve de encher na totalidade a máquina, pk a roupa não fica bem lavada. De resto faço o k aconselhou, e dá bastante resultado. Obrigado pelas dicas. bj

    ResponderEliminar
  5. Olá!

    Gostei muito dessa dica da folha de aluminio!!! Vou implementar lá em casa...

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  6. Bom dia
    Basicamente tento fazer como tu. Separo sempre a roupa que que não precisa de ferro, dobro e arrumo logo. Assim a pilha de roupa desce bastante e mas passo a ferro a ver tv, prq tenho a sensação que o tempo passa mais depressa. Mas essa idea da folha de aluminio é que chamou a atenção (tenho 3 homens em casa) vou experimentar. Obrigado pela dica .
    Bjkas

    ResponderEliminar
  7. Tens absolutamente razão em tudo! E também não li, é a prática que fala. Costumo proceder da mesma forma, à excepção de que deixo as peças mais chatas (para mim, são as camisas) para o fim.
    Pois não devia, mas é o que me consome mais tempo e...não me ocorre nenhuma desculpa :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Anabela, eu pertenço ao grupo das pessoas que não gostam nadinha de passar a ferro.
    Tanto que, cá por casa, já há muita roupa que não é passada a ferro, não só pelos desperdício de energia, mas também de tempo!
    Estou prestes a empandeirar o ferro de caldeira que tenho por aqui por 3 motivos:
    - a caldeira não tem um depósito à parte, ou seja quando se acaba a água tenho de esperar que arrefeça para poder voltar a encher
    - demora 15 minutos a estar pronto para passar a ferro com o vapor
    - foi dado pela sogra, já não o posso ver à frente.
    Mas fiquei curiosa em relação à folha de alumínio: com a folha de alumínio não ficas com o pano da tábua ensopado? É que já sem o alumínio, passado algum tempo começa a pingar a tábua, se lhe ponho uma folha no meio não fica ali a água acumulada?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Segundo esquerdo.

      Olha, também fico com a tábua molhada mas passo tudo de uma vez. Institui foi uma regra de ouro...nunca guardar a roupa de seguida. O que faço é passar a ferro e deixar a roupa como está, ao ar, em cima da mesa da sala e só no dia seguinte a guardo. Tem mesmo de ser senão ficava a cheirar mal se a guardasse meio húmida.

      Bjs

      P.:Se tivesse um ferro desses já me tinha livrado dele. Gasta imensa energia cada vez que tens de encher depósito.

      Eliminar
  9. Olá

    Normalmente só passo camisas a ferro (e olha que tenho bem poucas, porque nem uso muito).

    Eu dobro a roupa meticulosamente e ela acaba por endireitar... (mas claro que lá aparece uma ou outra t-shirt que fica mais amarrotada ou uma situação mais formal e aí tenho que ir ao castigo)

    Mas o que eu queria mesmo era deixar a sugestão de também ouvires podcasts de programas de rádio que gostes. Quando faço limpezas ou estou a fazr alguma tarefe que me permita ouvir qualquer coisa (mas não ver) opto por ouvir podcasts. Eu por mim gosto muito do Pedro e Inês na antena 3 e do Governo Sombra na TSF (gosto de programas de humor).

    Bjis
    Marlene

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marlene.

      Olha boa ideia essa dos podcasts. Perdi o hábito de ouvir rádio em casa, que perfeita parvoíce.

      Bjs

      Eliminar
  10. Sigo a maior parte das tuas dicas e sinto que me facilitam imenso a vida. Passar a ferro é das tarefas que menos gosto de fazer.
    Para tornar a coisa menos dolorosa ponho música. Ver televisão enquanto passo está fora de questão. Levo mais tempo a passar porque tenho de levantar os olhos da tábua e isso traduz-se também em mais gasto de energia.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Adorei as dicas, das quais algumas já as coloco em prática há algum tempo e confesso que de todas, a que me dá mais jeito, é a da folha de aluminio, desde que a coloquei também só passo a roupa de um lado :P
    Nós, donas de casa, temos de arranjar técnicas que nos ajudem...

    ;)

    ResponderEliminar
  12. Olá Anabela,
    Ao contrário de muita gente, eu adoro passar a ferro (devo estar em extinção) mas desto aspirar e limpar o pó ( odeio mesmo), por isso passar a ferro até me descontrai.
    Faço tudo como tu, desde que me lembro. assim que apanho a roupa fica logo toda dobradinha (a que não se passa) e depois é so arrumar. a Outra de passar fica dobrada de forma a que não fiqyue muito amarrotada. As camisas ficam sempre no cimo do cesto.
    Também começo pelas peças mais dificeis e guardo para o final a roupa do meu R. , pois por serem pequeninas são bem mais rápidas.
    Quanto à folha de aluminio, também já adoptei esse sistema, mas sinceramente não vejo grande resultado, talvez porque não uso o vapor muito alto, para a roupa não ficar muito humida. será por isso???

    Já tive um ferro de caldeira mas avariou passado 1 ano e então não voltei a comprar outro porque a senhora da loja me disse que os mais baratinhos, normalmente são iguais ou piores que os de vapor normal. que os que são mesmo bons são os caros. Como me devolveram o dinheiro do que tinha avariado, acabei por comprar um dos normais mas mais potente (segui o conselho da vendedora), e a verdade é que estou muito satisfeita com ele.

    Jokass

    Ana tavares

    ResponderEliminar
  13. Grandes dicas... So fazia algumas... Uma que faço e não vi aqui é se o ferro sujar como o limpar... Eu faço como encontrei neste site: http://www.poupaeganha.com/limpar-ferro-de-passar/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…