Avançar para o conteúdo principal

Detergentes caseiros - Simplificar (Parte I)


Olá a todos.

Tenho notado que cada vez mais pessoas procuram mudar os seus estilos de vida, muito por culpa da crise, é certo, mas quem sabe se, no fim, isto não é algo bom? Faz-nos procurar mais o ser em vez do ter (já que não há dinheiro...) e isso deixa-me imensamente feliz, sinto que estamos a caminhar na direcção certa e a afastarmo-nos cada vez mais desse bicho feio que é o consumismo. Reparo que uma dessas mudanças passa por começar a utilizar produtos de limpeza feitos em casa.

No entanto há que simplificar e não tentar fazer um produto para isto e outro para aquilo (muito por culpa da variedade da oferta comercial) só para ter pronto e depois esperar que surja a oportunidade de os usarem.

Por isso, nas minhas andanças pela organização/simplificação os meus detergentes caseiros e comerciais não escaparam.

Antes a minha dispensa estava assim (quero que vejam a parte de cima apenas porque o resto está igual):


Agora está assim:


Muito melhor, pelo menos para mim. É importante que a organização seja adequada ao dia-a-dia de cada um e esta serve para o que preciso.

As caixas contêm:

Detergente para roupa: - 1 medida de sabão ralado + 1/2 medida de Carbonato de sódio (poderão juntar também 1/2 medida de branqueador, nesta "fornada" não coloquei);

Amaciador de roupa - Derreter o sabão no litro de água (sem deixar ferver), retirar do lume, juntar todos os outros ingredientes, mexer bem e engarrafar.

- Um sabonete natural ralado (não usem sabão) derretido num litro de água
- 4 litros de água fria
- 2 colheres de sopa de glicerina
- 1 embalagem de água de rosas (se encontrarem leite, melhor, eu não encontrei)
- 5 a 6 gotas de um óleo essencial a gosto (eu usei jasmim que adoro) 

Detergente para a máquina de lavar loiça - uso as pastilhas comerciais se a loiça estiver muito suja ou então partes iguais de borato de sódio com bicarbonato de sódio.

Medicamentos - Tinha-os numa caixa com o dobro do tamanho. Felizmente não temos precisado de aumentar o stock, e ao tirar tudo o que já tinha passado de prazo, consegui reduzir para esta caixa apenas. Ficou num local mais elevado porque com o traquinas que tenho em casa todo o cuidado é pouco.

Matérias-primas - Esta é a mais importante e a razão do título do post. Não precisam fazer stock de produto para isto ou para aquilo. Basta terem as matérias-primas essenciais (bicarbonato de sódio, glicerina, vinagre, borato de sódio, carbonato de sódio, etc.) e com uma bíblia de receitas conseguem fazer o que precisam na hora (mais logo já dou alguns exemplos disto)...


                                                 A Bíblia                                       A caixa

Ainda uso lixívia (única forma drástica de afastar as formigas) e também podem ver o meu limpa-móveis caseiro.

E é assim que simplifico a minha vida no que diz respeito aos detergentes.

Desejo um dia simples a todos.
assinatura

Comentários

  1. Olá Anabela
    Muito obrigada pelas partilhas.
    Sabe onde posso compra carbonato de sódio em Lisboa?
    Já procurei em várias drogarias e nenhuma tem este produto.
    Grata pela atenção e ajuda
    Cps
    Olga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Olga.

      Quando acabar esta embalagem também vou ter o mesmo problema. É que esta foi trazida por um primo, de Inglaterra. Cá já andei a ver numas drogarias perto de mim e não encontro :( Estamos tramadas!

      Bjs

      Eliminar
    2. Olá Olga e Anabela. Também faço os meus detergentes caseiros e tive o mesmo problema. O carbonato de sódio é uma parte simples do bicabornato de sódio. Basta levar o bicabornato de sódio ao forno a 200 graus centígrados durante uma hora e obtêm o carbonato de sódio :-) Tchanam!!!! Abraços

      Eliminar
  2. ola Anabela! por diversas razões (ambientais, saúde e económicas) também tenho feito cada vez mais produtos de limpeza e higiene caseiros. para tal tenho procurado essencialmente na net e tenho seguido algumas receitas tuas. quanto ao livro-bíblia que apresentas, eu já o vi referenciado noutro blog, mas não o consigo encontrar para venda. onde arranjaste o teu?
    muito obrigada por mais uma boa partilha!
    beijinhos da costa alentejana, Xana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Alexandra.

      Aqui podes encontrar o livro. Foi onde o comprei. É um link normal, tirado directamente do site, não tenho nenhuma loja amazon.

      http://www.amazon.co.uk/Better-Basics-Home-Annie-Berthold-Bond/dp/0609803255/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1337793708&sr=8-1

      Bjs

      Eliminar
  3. Discordo contigo numa única coisa, a lixivia para afastar as formigas. Tens um produto natural e muito eficáz, o limão! Pois é, se lavares o local onde elas passam com limão vais ver que não metem lá os pés! Há quem diga que o vinagre faz o mesmo efeito, mas esse eu nunca usei e quanto ao limão digo que é eficaz.

    Bjs

    Mónica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mónica,

      Então tenho de experimentar o limão porque o vinagre garanto que não funciona, pelo menos comigo.

      Cheguei a despejar imenso vinagre em zonas críticas e assim que secou lá voltaram elas.

      Com a lixívia, lavo o chão de tempos em tempos (normalmente uso o vinagre) e nunca mais tive problemas. É que elas andam por aqui mesmo no inverno!!!

      Bjs e obrigada pela dica.

      Eliminar
  4. Olá Anabela,

    Para as formigas, experimenta ainda espalhar uns cravinhos (cravo da índia) nos locais críticos.

    Quanto à lixívia, tens possibilidade de aproveitar cinzas de madeira? Se sim, podes fazer lixívia com as mesmas propriedades que a de compra.

    Gostei das tuas receitas, uso umas semelhantes para lavar e amaciar a roupa.
    Já experimentaste nozes de saponária?

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paula,

      Cravinhos nunca experimentei mas vou fazê-lo. Eu experimento tudo, é que as safadas são tantas...

      Quanto às cinzas, não tenho essa possibilidade mas agora fiquei curiosa. Tu já experimentaste?

      Já as nozes andei a ver e a ver e ainda não comprei porque não surgiu a oportunidade, mas hei-de comprar. Pergunto também se costumas usar. Lava bem a roupa?

      Bjs

      Eliminar
  5. M.Fernanda.
    Blog muito interessante, procurem o carbonato de sódio nas farmácias é onde compro as palhetas de boráto de sódio que é otimo como desodorizante de calçado principalmente ténis .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Maria, és a nossa salvação. Obrigada mesmo! Amanhã já lá passo.

      Bjs

      Eliminar
    2. Maria, só para te dizer que já cá tenho o carbonato de sódio. Muito obrigada mesmo pela dica.
      Bjs

      Eliminar
  6. coloca-se em um frasco com spray, 10g de cravo da índia, em meio litro de álcool,deixa descansar por 48 horas e depois e só usar contra as formigas e traças.

    bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…