Avançar para o conteúdo principal

Dicas de segurança na Internet

Olá a todos.

Já tinha pensado muitas vezes em fazer este post mas não sei bem porquê, nunca concretizei a ideia, até agora.

Decidi escrever isto hoje porque ontem estava a ler um blog quando me deparei com um post em que a autora escrevia a sua rotina diária ao pormenor. Ora aqui é que vem o alerta. Quero chamar a atenção para o facto de, talvez expormos a nossa vida demais. Não é que seja algo negativo mas é preciso ter em atenção que não são só os seguidores que visitam o blog, que há por ai "boa gente" que de bom não tem nada e que, por algum motivo, nos possa querer fazer mal. Pensamos que não dizemos nada de especial, não damos atenção, e depois, zás, acontece o inesperado e nem sabemos porquê.

Pois bem, ficam aqui algumas chamadas de atenção para evitar desgraças. Quem quiser contribuir, esteja à vontade, que eu depois acrescento aqui. É importante ter este post informativo porque podemos todos aprender alguma coisa, incluindo eu.

- Diminuir sempre qualquer foto pessoal que se coloque no blog. (fotos gigantes mostram pormenores a mais)
- Evitar falar de rotinas 
- Não mostrar fotos da família, principalmente dos filhotes.
- Falar das férias só depois de voltar (não dizer para onde se vai, nem quando)
- Evitar ter as barras a dizer "juntos desde..." ou "a formar uma família desde..." (muita informação sobre datas)
- As TO DO LISTS, a meu ver, também têm informação a mais, evitar dizer que vamos aqui ou acolá.
- Evitar dizer que vai sair ou dizer que vive sozinho (Obrigada Paula, pela contribuição)
- Também me lembrei de outra, evitar responder a comentários mal educados fazendo um post no blog. Quanto muito responder nos comentários. Mas bom, bom é mesmo delete automático. Para este tipo de pessoas não há melhor gozo do que perceberem que o que escreveram surtiu algum efeito, então se for um post, melhor ainda, está nas luzes da ribalta. O autor perde tempo útil e, na minha opinião, isto é um chamariz a outras pessoas infelizes. 

Assim de repente é o que me lembro. Ah e não vale a pena tentarem proteger fotos e textos porque basta fazer um print screen e voilá, fotos e texto copiados.

Desejo um dia seguro a todos.

Comentários

  1. Pois é... às vezes até mesmo sem querer falamos coisas que não percebemos serem dados que alguém pode estar a recolher...

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pelos conselhos. Eu ainda há pouco alterei a morada do meu blog porque descobri que já toda a empresa seguia a minha vida.
    Deixei de colocar fotos e deixei de falar nos nossos nomes.
    Nunca disse que tinha um blog mas lá houve alguém que o descobriu, fiquei fula. Não quero colocar o blog restrito a algumas pessoas, e tbém não queria apaga-lo, a solução foi mesmo alterar o endereço e sem fotos ou nomes é mais dificil saberem quem sou.

    Maggie

    ResponderEliminar
  3. Concordo!
    Já tenho pensado no porquê das pessoas quererem expôr tanto a suas vidas e pior, ao pormenor!
    Numa to do list, cheguei a ver como item: colocar DIU! - convenhamos...querem algo mais íntimo? Que necessidade têm as pessoas de saber disto?
    Quanto às fotos, lembro-me sempre de uma coisa que o meu marido mostra como exemplo: se te dissessem para colocar uma foto tua na entrada do teu prédio ou num local mais público, aceitarias?
    Dirias sempre, ah não, não me vou expor assim para toda a gente ver!
    No entanto, colocam fotos a torto e a direito (deles, dos filhos e de amigos sem qualquer autorização)no facebook e afins....pensando que estão seguras...errado!!!
    Isto da exposição da vida pessoal está tão banalizado que se sabe o que se quer, de quem se quer!
    Bom post!
    Bj

    ResponderEliminar
  4. Ola´;

    concordo contigo em tudo e evito ao máximo expor a minha vida não só por isso mas também por recomendações do marido.

    Bom fim-de-semana!
    Beijinhos da Formiguinha

    ResponderEliminar
  5. Outra coisa, é não dizer coisas como "Hoje às tantas horas vou sair e vivo sozinha...".
    Infelizmente, anda por aí muita gente com más intenções.
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  6. Tens toda a razão! Concordo plenamente.

    Bj

    ResponderEliminar
  7. Eu tenho muitos cuidados. Quando vejo outros blogs fico a pensar que tenho cuidados demais. Mas, depois ouço algumas coisas e fico a pensar: "ná, tá muito bem assim, obrigado!"
    Na internet cuidados a mais, nunca são poucos.
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Tambem concordo contigo. Acho que muitas das vezes as pessoas se esquecem que na internet anda muita gente má!
    em quase 3 anos de blog so coloquei 2 fotos minhas e amndas pequenas e sem cára. Pode ser uma atitude desconfiada mas prefiro jogar pelo seguro. Ha pessoas que eu gostava de mostrar mais, mas anda tanta gente na internet que é preciso meter o pé atras.

    ResponderEliminar
  9. penso tanto nisso. às vezes escrevemos depressa e sai informação a mais. O meu blog por exemplo que começou de coisa nenhuma e tinha fotografias da Clara bebé. Agora raramente as tem, acho que atingiu uma dimensão que eu não queria, muito sinceramente. Mas às vezes não temos noção do perigo ou simplesmente não pensamos nele. Obrigada pelo alerta e por relembrares.
    beijinho

    ResponderEliminar
  10. Concordo contigo, até porque uma pessoa também tem, geralmente, uma vida profissional. Mas é claro que cada qual sabe de si e dos riscos que não se importa de correr. Mesmo porque tudo na vida é um risco ;)
    Beijinhos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  11. "Nunca disse que tinha um blog mas lá houve alguém que o descobriu, fiquei fula" - Maggie, tudo o que aparece na internet é público e quem anda à chuva, molha-se!
    As pessoas só sabem da nossa vida se quisermos!
    A partir do momento em que se escreve na internet, está-se sujeito a que toda a gente veja!
    Há gente que pergunta com ar zangado:
    - Andaste a bisbilhotar o meu facebook!?
    - E depois? Ele não está lá? É para quem quiser ver!
    O que se passa dentro de uma casa, só sai cá para fora se quisermos, caso contrário, morre nas 4 paredes! A culpa dos outros saberem da nossa vida, é só nossa!
    Bj

    ResponderEliminar
  12. Kyla,

    Uma vez uma amiga do meu marido colocou uma foto do nosso casamento na página do facebook dela, sem nos pedir autorização. Apaguei imediatamente e só não lhe mandei um email a chamar à atenção porque acho que me iria chatear com ela. Mas não se faz, lá que queira tornar a sua vida pública (que faz a torto e a direito) não quer dizer que também faça com a vida dos outros. Eu é que decido o que quero publicar da minha vida.

    Outra coisa que tenho imenso cuidado é quando tiram fotos do meu pequenino, em festas de aniversário ou assim e se sei que essas pessoas colocam fotos dos filhos no facebook, peço para não colocarem do Tiago, para terem esse cuidado. Até agora têm respeitado sempre. Mas tenho de andar atenta.

    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Olá Anabela,
    Tens toda a razão principalmente em relação aos blogs.Eu própria já "fiz uso" de um blog que tinha tudo o que "me era útil" escarrapachado. Enfim.

    ResponderEliminar
  14. Concordo inteiramente...reduzir o maximo e carinhas sempre tapadas...Descrição acima de tudo:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. sou da mesma opiniao ! Ate porque acabasse por nem se ter privacidade. Alem disso os seguidores e anonimos acho que nao precisam de saber isso. Tambem sou um pouco contra sobre o to do lists, mas claro, cada um sabe de si e deus sabe de todos como se diz. beijinhos

    Ameixa em Calda

    ResponderEliminar
  16. Bom post! Nestas coisas mais vale prevenir que remediar. Eu já descobri, só pelo gozo e porque apostei com uma amiga, a morada completa de uma blogger portuguesa de que gosto muito. Cheguei lá por algumas descrições que ela fazia do sítio onde morava e algumas fotos do interior da casa onde se viam os prédios em frente. Também descobri a morada da casa da mãe dela... Claro que fi-lo pelo gozo e não estou a pensar ir lá assaltar-lhe a casa nem nada disso, mas gente com más intenções é coisa que não falta por aí. E se eu descobri as moradas, outras pessoas também o podem fazer...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…