Avançar para o conteúdo principal

Brinquedos...

Olá a todos.

Pois, cá em casa já começam a ser demais o que faz com que o Tiaguinho não saiba muito bem como brincar, é que a escolha é muita, demasiada e isso prejudica a sua criatividade. Grande parte deles foram oferecidos desde que ele nasceu porque eu prefiro comprar livros e mais livros ou então brinquedos de madeira sempre que encontro.

Parece-me a mim que é já neste Natal que iremos escolher alguns (que ele não liga nem nunca ligou verdadeiramente) para doar e deixar algumas crianças mais felizes! Penso que é um óptimo hábito desde pequenino para evitar que caia nas garras do consumismo e materialismo.

Algum dos meus leitores costuma ter este hábito de doar brinquedos? Se sim, onde fazem? 

Deixo-vos com alguns dos brinquedos de madeira que ele tem com peças de encaixar, distracção que ele muito gosta.


Recentemente no aniversário recebeu dos papás, avós e prima estes daquela loja sueca  que eu tanto gosto:




Mas na realidade o que o Tiaguinho mais gosta de fazer é brincar no jardim, na terra, na água, enfim, na natureza. Ah e claro, fazer asneiras!!! (ihihih)

E por aí como brincam os vossos filhotes?

Comentários

  1. Post interessante este .
    Cá por casa são dois como deves imaginar os brinquedos são ainda mais então de modo que eles não se fartem e brinquem só com aqueles determinados ou seja os novos eu quando é natal ou aniversários que é quando geralmente recebem mais e ainda a ajudar eles fazem os dois anos perto do natal eu guardo numa caixa na garagem os mais antigos ... e depois !??!?! depois quando eles estão fartos daqueles que receberam no natal vou buscar os outros e troco ;) poupo dinheiro e eles tem sempre brinquedos novos ;) quando vejo que já não há muito interesse nalgum brinquedo dou aqui a uma igreja perto de minha casa ;) desculpa o testamento ;)

    ResponderEliminar
  2. No Natal costumam haver várias campanhas para doação de brinquedos. Em Tavira costuma haver «Natal Solidário» e há um local onde os podemos deixar. A minha filhota adora fazê-lo. É bom que ela goste de partilhar.

    ResponderEliminar
  3. Olá Anabela,

    Lá em casa antes do Natal e dos anos da Bia vamos as duas para o quarto e ela escolhe o que quer ficar e o que é para dar no fim entrego na Cruz Vermelha que é lá pertinho da minha casa.
    Bjs
    Betty

    ResponderEliminar
  4. O meu pequenito tb tem montanhas de brinquedos. Eu costumo dar no infantário onde ele anda.

    ResponderEliminar
  5. Os brinquedos são lindos! Qual é mesmo a loja?
    Tenho uma amiga que doou os brinquedos do filho ao IPO de Lisboa.
    Beijinhos
    Élia

    ResponderEliminar
  6. Olá Anabela :)

    Acho que fazes muito bem em apostar nos livros. Ocupam menos espaço em casa, e claro que o saber não ocupa lugar.

    Quanto aos brinquedos, costumo colocar nos contentores, em espaços comerciais, para o efeito.
    Mas no ano passado, a Igreja da minha freguesia, fez um peditório e doei lá. Pelos vistos é comum, e não é só por cá, é uma questão de te informares.
    Além disso, há sempre instituições de apoio às crianças que aceitam brinquedos, roupas...

    Quando podemos ajudar, acho que o devemos fazer. Fico fula quando ouço pessoas a dizer que queimaram tudo, brinquedos, roupas, etc, porque não querem ter mais filhos, é de lamentar.

    Beijinhos e um excelente fim-de-semana :)

    ResponderEliminar
  7. é muito verdade, os miudos tem muitos brinquedos e depois não ligam a nada e existe tantos que nada tem.se toda a gente pensa-se como nós tinhamos um mundo melhor.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Ainda não tenho filhotes, mas quando tiver, vou tentar fazer como tu e habituá-lo às coisas simples (e são sempre as melhores) da vida.
    Podes tentar ver alguma casa de acolhimento de crianças ou instituição da tua zona, para doares os brinquedos.
    Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  9. Eu tenho esse hábito sim.. e a Mariana ajuda sempre!!
    Este ao então tenho muita coisa para doar..
    Tenho entregue em igrejas, centros paroquiais, mas este ano estou virada para a CASA MÃE em Aveiras de Cima (Azambuja).
    Bom fds, bjs

    ResponderEliminar
  10. ola eu como ainda não tenho criança faço com a roupa que ja não usamos ca em casa e que ainda esteja em bom estado. pela altura do natal na empresa onde estou tem um local para deixarmos artigos que ja não queremos para doar a segurança social local para poder distribuir por quem mais precisa, no resto do ano, tenho ido a cruz vermelha entregar. mas existe muitos sitios onde se pode entregar.
    aproveito para dar os parabens pelo blog.bj

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…