Avançar para o conteúdo principal

Notícias :)

Olá a todos,

Finalmente consegui publicar um post, que saudades!

Claro que o fui escrevendo aos bocadinhos, demorei para ai uma semana (lol) mas consegui! Nos momentos que o Tiaguinho deixava lá ia escrevendo um bocadito e mesmo assim esses momentos eram mais para cozinhar e orientar a casa e roupa. A minha sorte é que o maridão ajuda imenso, senão não sei se conseguia.

 (o meu filho adora dormir assim)

Ora então cá vamos contar como foi tudo (o relato do parto deixo para outro post). Na maternidade correu tudo lindamente nas primeiras horas, pegou lindamente no peito embora eu tivesse pouco colostro e dormiu muito bem. O pior foi no final do dia e nos dois dias seguintes pois chorava imenso, tanto que eu o maridão andávamos de rastos. O ciclo era sempre o mesmo, mamava, desatava num berreiro que ninguém conseguia acalmar (chegámos a ter três enfermeiras no quarto e só uma quarta o conseguiu acalmar) dormia muito pouco e acordava para mamar e depois o berreiro novamente. Eu andava doida e a pensar como iria ser a minha vida!

Bom, depois íamos falando com as enfermeiras para perceber do que era e chegámos à conclusão que eram várias coisas, os intestinos em primeiros lugar (teve mooooontes de mecónio), depois o ambiente muito diferente do da barriga da mãe e por fim a adaptação aos papás (sim, porque não somos só nós que temos de nos habituar a ele). No terceiro dia já parecia outro bebé, muito calminho e a mamar lindamente.

Durante a estadia ainda teve de fazer fototerapia durante uma noite e ser alimentado com suplemento isto porque ele não estava a fazer xixi e queriam testar para ver se era do colostro que ainda era pouco. Ele não mamou quase nada do suplemento (para meu descanso) e então voltámos à maminha em força. Tudo acabou por regularizar.  Mas nessa noite quebrei e chorei! Custou-me imenso não tê-lo ao pé de mim e não lhe dar mama, partiu-me o coração! 

Já em casa fomo-nos habituando a ele, a lidar melhor com o choro, a criar rotinas (dentro do possível) e a namorar imenso. Não me posso queixar, é um bebé lindo, saudável e maravilhoso.

De início parece que não parava de lhe dar mama, mas com o tempo já vai fazendo cerca de 2h a 2h30 de intervalo entre as mamadas. Se dorme bem de dia (normalmente 1 sesta de manhã e 1 a 2 à tarde) anda bem disposto, se não faz cá umas birras que só visto. De noite dorme normalmente 3 a 4 horas das 23h as 3h30 da manhã e depois acorda de 2h e 2h. Comecei por lhe dar Colimil e beber chá de funcho e cevada porque ele nunca fazia cocó sozinho, tinha sempre que o ajudar com a cânula do Bebegel (vazia), isto porque ele fartava-se de chorar  ao final do dia, a partir das 19h. Primeiro pensámos que fosse barriga (o que por vezes era), depois pensámos que eu tivesse pouco leite (nunca preciso usar aqueles protectores de mamilos) e ainda lhe demos suplemento umas 2 vezes (para minha grande tristeza) mas depois percebemos que afinal era mais birra de sono que outra coisa pois nesses dias em que estava mais irritado não tinha dormido quase nada durante o dia.

Neste momento a uma semana de fazer dois meses está com uns maravilhosos 5100 g, ou seja, está óptimo. Adora a banheira shantala (já aconteceu estar a berrar antes de entrar e assim que sente água na unha do pé cala-se de imediato, muito engraçado) e vai começando a fazer aqueles sorrisos maravilhosos e  imensos sons. Tem um fascínio pela candeeiro da sala e é muito curioso, quer ver tudo!!! Segura muito bem a cabeça e adora que cantem para ele. Enfim, só descobertas a cada dia que passa.

O amor vai crescendo mais e mais, não consigo estar longe dele um segundo. Que loucura! :)

Comentários

  1. Oh Anabela, fico tão contente por vocês!!!... Nota-se que são uma família muito feliz!... E esse amor?!... Vai continuar a crescer desmesuradamente, toma completamente conta de nós!...
    Beijinhos e que continue a correr tudo bem...

    ResponderEliminar
  2. Fico muito contente por estar tudo a correr bem. Já tinha saudades de ver noticias vossas.

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  3. Que linda descrição.
    Revejo-me nalgumas coisas.
    A minha já tem 2 anos e meio. Tenho saudades dela ser bebe mas sofri tanto com ela que...para já nem pensar.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  4. Ecom muita alegria que li estas tuas palavras maravilhosas.

    Felicidades para vocês todos!

    beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Ainda bem que está tudo a correr bem com vocês. =)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. O Tiaguinho é tão lindo!!! E esse pézinho?!!! Parabéns aos papás.

    ResponderEliminar
  7. Que saudades dos primeiros dias! Aproveita bem que o tempo voa...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Panquecas (ou crepes) sem ovos

Apetecia-me tanto panquecas e não tinha ovos em casa. Que chatice! Lembrei-me então de procurar nesse mundo maravilhoso que é a internet, se havia forma de fazer as ditas cujas sem ovos. E espantem-se, havia! A receita é a que deixo já de seguida. A minha opinião? Gostei, embora a textura fique densa em vez de fofinha. Mas não me surpreendeu, já estava à espera disto. Penso é que é capaz de ficar melhor se fizerem crepes. Só a minha opinião. Fica a receita.
Panquecas sem ovos
- 1 copo ou chávena (cerca de 200ml) de farinha - 3/4 copo de leite (para crepe colocar 1 e 1/3 copo) - 2 colheres de sopa de óleo - 1 colher de chá de fermento em pó - 1/2 colher de chá de sal
Colocar os ingredientes secos numa taça e misturar bem. Juntar o óleo e o leite aos poucos e mexer bem para não formar grumos. Aquecer uma frigideira anti-aderente (pode deitar um pouco de manteiga, se preferir) e colocar um pouco da massa. Quando esta ficar com furinhos, está boa para virar. Deixe ficar dourada de ambos o…

Organização do móvel da cozinha - antes e depois

Organização é um tema que gosto bastante de falar aqui no blog. Não faço tantos posts quanto gostaria mas isso não quer dizer que não vá fazendo pequenas organizações aqui e acolá. Gosto de ler tudo o que está relacionado porque os benefícios que me tem trazido são imensos. São eles:
- Redução de stress  e ansiedade; - Menos acumulação de tralha se existir um lugar para cada coisa; - Maior produtividade (porque não perdemos tempo a procurar coisas); - Maior rapidez nas limpezas; - Mais descanso ou momentos de lazer;
Mas com isto não quero dizer que a organização se faz num abrir e fechar de olhos. Leva tempo, garanto-vos. Primeiro porque não se consegue fazer tudo de uma vez (para ser bem feito, há que pensar bem no que se pretende) e, segundo, porque a organização escolhida pode não resultar. É mesmo na tentativa-erro. 
Cá em casa há ainda muito que fazer mas com calma e um bocadinho de cada vez, conseguimos uma maior fluidez no dia-a-dia.
Um dos cantinhos que há muito "gritava…

O que ando a comer ao pequeno-almoço

Ontem foi um dia complicado. Não que tenha acontecido alguma coisa de mal mas sim porque andei a correr, literalmente. Tive a consulta de rotina do Tiago, dos três anos. Esperei cerca de 30 minutos (depois da hora) e estive quase uma hora lá dentro. Ele está óptimo e recomenda-se. Apenas pequenas alterações na parte da sesta, a ver se as noites ficam melhores. Mas isto é tema para outro post. 
Ora, andei a correr porque quase não chegava a tempo da explicação das 16h, ainda por cima com uma nova aluna. Que stress, só vos digo. Tiago não dormiu sesta devido à hora da consulta e às 18h já ninguém o podia aturar. Deitar cedo era mais que imperativo. 
Foi um dia de correria mas que começou muito bem com um pequeno-almoço que tenho repetido todos os dias nas últimas duas semanas. E calculo que vos vá parecer bem esquisito mas eu adoro a mistura do pão, o queijo-creme e o tomate. Salpicado com coentros fica uma maravilha. Bem sei que isto não agrada à maioria e se calhar alguns até farão c…